Postagens

Porque a Ilha das Mulheres no México tem esse nome?

Imagem
             Quando estive no México, em dezembro de 2019 fui conhecer Isla Mujeres. As mulheres tinham uma posição de poder nas sociedades pré-colombianas.         Em 1517, Hernández de Córdoba chegou a uma ilha situada a pouca distância da costa da Península de Yucatán e a chamou de Isla Mujeres, pois, os templos que visitaram ali continham uma grande quantidade de ídolos femininos”.      Antes da conquista, as mulheres americanas tinham suas próprias organizações, eram reconhecidas socialmente e, embora não fossem iguais aos homens, eram consideradas complementares a eles.       As mulheres da sociedade asteca possuíam muitas habilidades como artesãs de cerâmica e tecidos, como sacerdotisas, médicas e comerciantes.     Tudo mudou com a chegada dos espanhóis, que trouxeram sua bagagem de crenças misóginas e reestruturaram a economia e o poder político em favor dos homens.        A s mulheres sofreram também nas mãos dos chefes tradicionais, que, a fim de manter seu poder, começ

Você sabe o que é FBPF?

Bertha Luz fundou a primeira sociedade feminista brasileira e seu contato com a americana Carrie Chapman Catt durante a Conferência Pan-Americana de Baltimore desencadeou a organização de mulheres para a defesa de seus interesses surgindo assim a Federação Brasileira pelo Progresso Feminino (FBPF). A instalação oficial aconteceu em 1922, no Rio de Janeiro. Sete itens integravam suas finalidades: 1. promover a educação da mulher e elevar o nível da instrução feminina; 2. proteger as mães e a infância: 3. obter garantias legislativas e práticas para o trabalho feminino; 4. auxiliar as boas inicitativa da mulher e orientá-la na escolha de uma profissão; 5. estimular o espírito de sociabilidade e de cooperação entra as mulheres e interessá-las pelas questões sociais e de alcance público; 6. assegurar à mulher os direitos políticos que a nossa Constituição lhe confere e prepará-la para o exercício inteligente desses direitos; 7. estreitar os laços de amizade com os demais países americanos

Um presidente roqueiro

Imagem
Em seu perfil no Instagram, Gabriel Boric, presidente do Chile já compartilhou fotos mostrando sua coleção de fitas cassete com nomes como Nirvana, Queen, Metallica, Faith No More e The Doors.  Eu e meu marido assistimos ao show da banda Faith no More em Porto Alegre, no dia 03/11/2009 no espaço Pepsi On Stage , quando viajamos juntos para eu participar do VIII Congresso Nacional de Defensores Públicos e foi inesquecível. Estou seguindo Gabriel Boric por causa do seu gosto musical.

Crise da meia idade - isso existe mesmo?

             Quantas almas femininas foram oprimidas, quantos homens foram esmagados por expectativas e papeis que não ofereciam nenhuma expressão à infinita variedade da alma? Neste novo século vivemos duas vezes mais e precisamos viver de forma mais consciente. Quem sou eu além dos papéis que venho desempenhando? Na meia idade damos um passo atrás e fazemos tal pergunta de forma comprometida. Precisamos ter vivido tempo suficiente para ver que construímos padrões em nossas vidas, padrões em relacionamentos, no trabalho, e muitas vezes padrões autodestrutivos, que minam nossos melhores interesses. A crise da meia idade        Não importa o debate, quase não há dúvida de que várias agitações e confusões ocorrem na segunda metade dos 30 anos até a primeira metade dos 40 e poucos anos. Uma das razões para esse “distúrbio” se manifestar nessa idade é que a pessoa tem de estar separada dos pais tempo suficiente para estar no mundo, bem como para fazer escolhas e ver o que funciona. Nessa

Um advogado pacifista

            "Minha devoção à Verdade me conduziu à política; e posso dizer sem nenhuma dúvida, ainda que com absoluta humildade, que aqueles que afirmam que a religião não tem nada a ver com política não sabem o que significa religião”.              A frase acima é de autoria de Gandhi, nascido em 1869, líder de uma revolução não violenta de homens e mulheres sem poder que se opuseram ao colonialismo britânico e conquistaram a independência dos povos indianos.             Gandhi era adepto da filosofia satyagraha ( sat : verdade ou amor, agraha : firmeza ou força). Apesar de pacifista, sua figura tem sofrido críticas em razão de estudos e evidências de prática de racismo, machismo e desprezo pela casta mais humilde da Índia.               Aos 19 anos, casado e com filhos, mudou-se sozinho para Londres a fim de estudar direito. Concluído os estudos retornou ao país de origem para exercer sua profissão, mas em virtude de sua timidez não teve êxito. Recebendo oferta de trabalho

O que o sonho quer te dizer? Parte II

Já transcrevi aqui parte do que li sobre o significado dos sonhos e não me atentei que o Livro dos Espíritos também trata do assunto. Então segue a questão 402 e a resposta: Como podemos julgar a liberdade do Espírito durante o sono?  “Pelos sonhos. Quando o corpo repousa tem o Espírito mais faculdades do que no estado de vigília. Lembra-se do passado e algumas vezes prevê o futuro. Adquire maior potencialidade e pode por-se em comunicação com os demais Espíritos, quer deste mundo, quer do outro. Dizes freqüentemente: Tive um sonho extravagante, um sonho horrível, mas absolutamente inverossímil. Enganaste. É amiúde uma recordação dos lugares e das coisas que viste ou que verás em outra existência  ou em outra ocasião.Estando entorpecido o corpo, o Espírito trata de quebrar seus grilhões e de investigar o passado ou o futuro. “Pobres homens, que mal conheceis os mais vulgares fenômenos da vida! Julgais vos muito sábios e as coisas mais comezinhas vos confundem. Nada sabeis responder a e

O PERIGO DOS MITOS VIVOS

 “Aqueles mitos que serviram a sociedades antigas surgiram de encontros na experiência tribal coletiva e na privacidade do medo pessoal.  A tendência de nosso ego de apoderar-se da imagem e mantê-la cativa de nossa pauta por segurança leva ao mais velho pecado da religião, o pecado da idolatria.  O mistério vivo é reforçado num conceito, numa crença em vez de uma experiência, e perde o vigor do mistério. Então a pessoa é deixada somente com os artefatos da crença (que precisam ser repetidamente reforçados, como nos reavivamentos religiosos ou nas concentrações de torcida esportiva), mas não a experiência viva (se percebe na fala dos que se dizem cristãos: há julgamento em relação àqueles que têm vícios, por exemplo e além de defender o armamento da população).  Embora tenhamos sofrido a perda dos velhos mitos tribais, em geral, não podemos manufaturar novos. Visões utópicas aparecem de tempos em tempos e nunca são bem-sucedidas no teste da vida real, porque vêm somente das “boas intenç