terça-feira, 25 de setembro de 2007

Defensoria move ação contra Sanecap

A Companhia de Saneamento de Cuiabá (Sanecap) está sendo acionada judicialmente para fornecer água para moradores do bairro Dr. Fábio, na Capital. Na ação, proposta anteontem pelo Núcleo Estadual de Direitos Coletivos, os defensores públicos pedem a concessão de liminar obrigando a Sanecap a garantir o abastecimento de todos os moradores, seja pela rede convencional ou carros-pipas.


Os defensores argumentam que o fornecimento tem sido precário, sem continuidade, e que os moradores vêm passando por sérias privações, tendo que custear carros-pipa para tentar garantir água em suas residências.

Para reforçar, os defensores do Núcleo Coletivo se dirigem ao juiz: “excelência, a situação é insustentável, eis que os moradores não recebem regularmente água desde junho do corrente ano, contando com a colaboração de alguns mais abastados, no fornecimento do necessário para sobrevivência”.

Continuando, os defensores escrevem: ”face do descaso e omissão do Poder Público, não restou outra saída senão o ajuizamento da presente medida, de modo a viabilizar o restabelecimento do serviço público eficiente”. Essa ação tramita na 5ª Vara Especializada da Fazenda Pública, mas até o final do expediente de ontem não havia sido apreciada.

O engenheiro da Sanecap responsável pelo abastecimento, Noé Rafael da Silva, disse que uma média de quatro carros-pipas atendem os moradores do Dr. Fábio todos os dias. “Hoje (ontem), por exemplo, estamos com cinco carros no bairro”, reforçou ele. O que os defensores estão propondo, diz o engenheiro, a companhia já esta fazendo nessa e em muitas outras comunidades.

De acordo com Noé, esse bairro é servido por água de poços tubulares profundos que praticamente secaram por causa do longo período de estiagem.

ENERGIA – Ontem, a Estação de Captação de Água do Ribeirão do Lipa ficou sem funcionar por cerca de três horas por causa de quedas no fornecimento de energia ocorridas em Cuiabá.

De acordo com o engenheiro Noé Silva, foram registrados dois piques de luz que, além de interromper a captação, danificaram uma das três adutoras que leva água para a estação de tratamento da avenida São Sebastião.

Por causa desse problema, o abastecimento de 10% dos consumidores cuiabanos ficou comprometido. Ou seja, mais de 50% pessoas receberam menos ou deixaram de receber água em suas casas.

2 comentários:

Osc@r Luiz disse...

Bela iniciativa!
Cobrem também qualidade na água distribuída!
Beijo

Tânia Defensora disse...

Primeiro as primeiras coisas.
Vamos conseguir água, depois, vamos cobrar a qualidade!
Beijo