terça-feira, 31 de julho de 2007

KKKKKK essa é ótima

Três amigos encontram uma lâmpada com o gênio de Aladim, que lhes diz:
- Sou um gênio expresso, posso lhes conceder já um desejo, mas apenas um, o que querem?
O primeiro pede:
- Eu quero ser imensamente rico.
- Muito bem, vá ao banco, peça seu saldo e verás.
O segundo pede:
- Eu quero parecer um galã de cinema.
- Pois bem, vá a tua casa e olhe-se no espelho.
O terceiro pede:
- Eu quero ser tremendamente inteligente. O gênio lhe pergunta:
- Não se importa de menstruar todo mês?

Fonte: Maçã Envenenada, da Carla

segunda-feira, 30 de julho de 2007

CRÔNICAS DAS EXECUÇÕES PENAIS

Em 2004 publiquei um livro: As detentas do presídio feminino, Crônicas das Execuções Penais, fruto de um trabalho de pesquisa realizado em um presídio feminino de Mato Grosso. Irei postar alguns capítulos neste espaço. Aí vai o primeiro, que separei por ser muito longo:

A primeira visita

Foi numa tarde do mês de agosto de dois mil. Para ser precisa, no dia vinte e dois. Passavam das quatorze e trinta. Fazia um calor escaldante. Havia repórteres do lado de fora da Unidade Prisional nos esperando.

Ao descermos do carro, o Dr. Roberto foi abordado pela imprensa e eu imediatamente procurei a diretora do presídio para pedir informações mais detalhadas sobre o estabelecimento.

Era tudo novinho. Cheirava a casa recém construída: cimento, tinta, massa corrida, enfim, tinha cheiro de obra nova.

O antigo presídio feminino ficava em Santo Antônio do Leverger, “bucólica cidadezinha a 27 quilômetros da Capital, rodovia MT-040”1, ali começa a navegação turística do Rio Cuiabá em direção ao Pantanal.

Certa vez, enquanto estagiária do SAJ (Serviço de Assistência Jurídica) da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), tive a oportunidade de conhecê-lo. Entrevistei algumas recuperandas. Fiz levantamento da situação processual delas, mas quase todas não tinham direito a benefícios. A maioria das detentas estava presa pela prática de tráfico, crime que em tese, impede a concessão de algumas benesses da lei de execução penal.

Só fui saber que o presídio havia sido transferido para Cuiabá uns dias antes da primeira visita, quando o Defensor Geral ligou-me avisando que iria comigo até lá.

_ Bom dia, meu nome é Tânia, sou a Defensora designada para acompanhar as recuperandas.
_ Bom dia, eu sou Bromídia* diretora do presídio.
_ Gostaria de fazer algumas perguntas a respeito desta unidade.
_ Pois não.

Comecei então a sabatina, com perguntas corriqueiras e chatérrimas:

_ Existe Comissão Técnica de Classificação para atender este estabelecimento?
_ Não, por enquanto estamos usando os serviços da CTC do presídio masculino.

A Comissão Técnica de Classificação deve existir em cada estabelecimento, sendo composto pelo diretor, que a preside, e por no mínimo dois chefes de serviço, um psiquiatra, um psicólogo e um assistente social, quando se tratar de recuperando condenado à pena privativa de liberdade (artigo 7º da lei 7210/84, Lei de Execução Penal).

A função da CTC é elaborar um programa de individualização e
acompanhar a execução das penas, propondo à autoridade competente, as progressões e regressões dos regimes e também as conversões (art. 6º da LEP).

O recuperando condenado ao cumprimento de pena privativa de liberdade, em regime fechado, será submetido a exame criminológico para a obtenção dos elementos necessários a uma adequada classificação e com vistas à individualização da execução (artigo 8º da Lei de Execução Penal).

O exame criminológico compõe-se de informações jurídico-penais (histórico da infração cometida pelo recuperando), exame clínico (saúde individual), exame neurológico, exame psicológico, psiquiátrico e o exame social (relato sobre a família, pai, mãe, irmãos, quantos filhos, etc).

“Na falta de Centro de Observação, a lei permite que os exames sejam realizados no próprio presídio, pela Comissão Técnica de Classificação”1. É o que ocorre em Cuiabá, já que a Capital não dispõe de Centro de Observação, entretanto, no projeto de reforma e ampliação do Presídio do Pascoal Ramos havia previsão para sua criação.2 E a propósito Centro de Observação é um estabelecimento que cada unidade federativa deve ter para efetuar a primeira classificação dos recuperandos, indicando qual estabelecimento será o mais adequado para recebê-los.

sábado, 28 de julho de 2007

Hoje é dia 28!

E daí?

Para você pode ser um dia qualquer.

Mas para mim é um dia especial!

Posso até não fazer nada de especial:

acordar, espreguiçar, me alongar.

Sentar na cama e agradecer por mais um dia.

Levantar, lavar o rosto, escovar os dentes...

Me despertar!

Dar um beijo de bom dia no meu marido,

tomar um guaraná de ralar...

comer um pão com manteiga,

quem sabe passar um café...

Fazer mamadeira para meu filho,

lavar a louça.

Ajeitar a casa,

tomar um banho.

Ir ao mercado, comprar o que falta.

Voltar, preparar o almoço,

insistir com meu filho para que ele

tome banho antes de almoçar.

Comer, escovar os dentes novamente.

Tirar uma soneca no sofá da sala

com a televisão ligada.

Depois de babar na almofada,

levantar, ir ao salão,

fazer as unhas, arrumar o cabelo.

Retornar para casa.

Assistir TV ou ler um livro.

Banho, comida, cama.

É especial porque o dia todo

eu tenho uma companhia.

Alguém que eu comecei a amar num

dia 28 e até hoje está comigo,

me amando desse jeito,

com as minhas qualidades e defeitos.

Quantas pessoas detestariam essa rotina!

Eu adoro e agradeço a Deus por ter

um amor, um filho, uma família!

Que Deus me permita viver

muitos dias 28 e me dê memória

para lembrar de cada um deles!

Obrigada meu Deus!

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Duas novas Defensorias serão inauguradas

A de Nortelândia será às 12:00, do dia 30 de Julho, na rua Rio Branco, 2.299, Jd. Guanabara, Edifício do Fórum e a de Arenápolis será às 17:00 do mesmo dia, na rua presidente Costa e Silva, 410, Vila Nova, Edifício do Fórum.
Parabéns aos Defensores de ambas comarcas!

Como criar um Conselho de Direitos da Mulher?

Postarei passo a passo como fazer para criar um Conselho, inclusive, modelo de projeto de lei e de regimento interno.
Tenham paciência, farei isso aos poucos.
Primeiramente é preciso saber o que é um Conselho e para que serve, então vamos lá:

O que é um Conselho Municipal dos direitos da mulher?
É uma instância consultiva, representativa, agregadora e agente de transformações culturais e institucionais, com capacidade de interiorização das mudanças conquistadas e a conquistar, por meio de uma prática de luta constante pela equidade de gênero e combate a todas as formas de discriminação, dispondo autonomia administrativa e financeira.

Principais atribuições e competências do Conselho:
- formular diretrizes e promover políticas nos segmentos da administração municipal para garantir os direitos da mulher (direitos já assegurados pela Constituição Federal, Estadual e Lei orgânica do Município).
- prestar assessoria ao prefeito e secretariado nas questões relacionadas às mulheres.
- fiscalizar e exigir o cumprimento das leis que asseguram os direitos das mulheres.
-receber e encaminhar aos órgãos competentes as denúncias de descriminação e violência contra as mulheres.
- sugerir a adoção de normas jurídicas e sanções cabíveis para proibir toda e qualquer discriminação contra s mulheres.

Como criar um conselho de direitos da mulher?
Qualquer pessoa pode propor a criação de um, mas todos os conselhos já criados foram resultado da pressão dos movimentos organizados de mulheres.

O que diz a legislação?
A Constituição Federal em seu artigo 3º define como objetivo fundamental do Brasil: promover o bem de todos.

Como fazer para criar um conselho?
As pessoas interessadas devem identificar e mobilizar as mulheres que ocupam posições de liderança, para formação de uma comissão de criação do conselho. As reuniões podem ser realizadas na sede de uma associação de bairro ou clube de serviço.

Qual a função dessa comissão?
Promover uma ampla discussão com diversos setores da sociedade e com os movimentos sociais. Deve envolver sindicalistas, militantes de partidos políticos, educadores, profissionais liberais, mulheres negras, indígenas, agricultoras.

De onde vem os recursos para o funcionamento?
A própria lei que cria o Conselho institui um Fundo especial destinado a gerir recurso para financiar as atividades do órgão. A Câmara pode estabelecer dotações orçamentárias para manter o Conselho. Além disso, é preciso que o Prefeito se comprometa com o fornecimento dos recursos humanos para o funcionamento do conselho.

Quem são as integrantes do Conselho?
O conselho deve contemplar igualmente a pluralidade dos movimentos da sociedade, não sendo necessariamente paritário. É composto por titulares e suplentes escolhidas entre pessoas que tenham contribuído de forma significativa para a defesa dos direitos da mulher. Dois terço de suas representantes podem ser indicadas pelos movimentos de mulheres que atuam nas áreas política, sindical, social e o restante pela administração pública. Devem ser escolhidas de forma democrática e são nomeadas pelo prefeito, não tendo direito a qualquer remuneração. As entidades que tiverem interesse em compor o Conselho devem participar das reuniões para a sua criação.

Como definir as atribuições?
Assim que as integrantes tomarem posse, desfaz-se a comissão, e as conselheiras devem reunir-se para elaborar o regimento interno e definir as suas atribuições.

Qual a duração do mandato das conselheiras?
A lei de criação do Conselho definirá o mandato (dois ou quatro) para coincidir como início e o final dos mandatos do prefeito. As conselheiras pode exercer mais de um mandato.

Qual a função das conselheiras?
Participam e votam nas reuniões do conselho, relatam matérias em estudo ( com a lei Maria da Penha) há muito trabalho! As conselheiras também ficam encarregadas de cobrar do governo a convocação da Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres e organizá-la, inclusive, fazer o relatório final para encaminhá-lo ao Conselho Estadual.

Quem pode ser presidenta de um conselho?
Qualquer mulher, mas para evitar constrangimentos não deve ter cargo político e nem exercer mandato legislativo.

Qual a base para o funcionamento do conselho?
Deve manter um banco de dados sobre a situação das mulheres no município com informações oficiais para poder elaborar programas e promover a captação de recurso complementares.

quarta-feira, 25 de julho de 2007

Sobre a II CNPM

Estamos pensando em sair de Cuiabá no dia 16(quinta-feira) à tarde, pois, a abertura da II CNPM começará às 18:00 do dia 17. O hotel estará liberado para hospedagem a partir das 7:00 do dia 17. O credenciamento começará às 10:00 (e perdura até às 20:00) no próprio hotel, o nosso será o Saint Paul. Atenção: não terá almoço e nem jantar no dia 17. Será distribuído um “kit lanche” na saída do hotel para todas(os) que forem participar da abertura do evento. A comissão organizadora da II CNPM pede que cheguemos com no mínimo uma hora de antecedência ao Centro de Convenções Ulisses Guimarães em razão do sistema de segurança que acompanha o Presidente da República. Haverá credenciamento no dia 18 a partir das 8:00 até às 15:00, somente no Centro de Eventos. A Conferência se encerra no dia 20 e a diária do hotel se encerra às 12:00, portanto, nosso retorno será a partir desse horário. Pedimos a todos (as) que leiam o Plano Nacional de Políticas para as Mulheres a fim de enriquecer os trabalhos em grupo. Levem pouca bagagem e dinheiro para se alimentar na estrada e no dia 17.
Um abraço a todas(os)
Tânia
Vice-presidente do CEDM-MT

terça-feira, 24 de julho de 2007

Cinco sentidos

Esta eu escrevi em 1988, mas só agora estou mostrando porque recebi um comentário de um lusitano indagando sobre o mato de Mato Grosso, acabei associando com estes versos:

No ápice da estrada inclinada,
entre altos e baixos,
rios e riachos,

vejo Chapada.

Oitenta quilômetros por hora,
seguindo a sincronia das curvas

encontro a primeira cachoeira.

Vejo águas que outrora não eram turvas,

vejo verde que outrora não era mato.

O povo está perdendo o tato,

talvez o olfato.


Teto azulado e piso esverdeado.

Sólido paredão.

Me perguntam aonde?

Perderam também a visão.

Já não escutam mais os pássaros,

faltam-lhes a audição.

O que lhes restam é a gustação,

comem e bebem sem se preocuparem

com o feito que provocam: a poluição.


Em meio a tantos pedidos de preservação,

belos apelos,

leis, artigos e incisos...

Há quem leve tudo isso em consideração?

Se há, porque tanta depredação?

Do Oiapoque ao Chuí,

existe muitos impactos ambientais,

mas foram criados em todo o País

parques Nacionais.

Onde está garantia de quem é dono?

Foi esquecida pelo abandono?



Que fim levará as próximas gerações?

Caso continue o abuso frenético

do patrimônio genético...

restarão as recordações:

fotos, livros e canções.

Dúvidas a respeito da II CNPM

O CEDM-MT só tem uma funcionária, a assitente social Miranir Alcântara, que é ma-ra-vi-lho-sa, mas está de férias. Miranir é altamente gabaritada, tem servido o Conselho há muitos anos, mas precisou, por recomendação médica, descansar. Diante disso e da falta de tempo para me locomover até a sede do Conselho, resolvi fazer desse espaço um informativo às minhas companheiras do interior. Tire suas dúvidas sobre a CNPM clicando aqui
Sobre a viagem para Brasília: o transporte das delegadas para Cuiabá (da onde sairá o ônibus para Brasília) será por conta de cada Município. O ônibus será pago pelo Governo do Estado, que deverá sair na tarde do dia 16. A hospedagem e alimentação em Brasília é incumbência do Governo Federal.
A delegação de Mato Grosso ficará no Saint Paul Hotel em quartos duplos. Já remetemos os nomes e procuramos colocar as delegadas do mesmo Município juntas.

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Privilégios ou benefícios? Supérfluo ou necessário?

Quando uma boa empresa privada faz anúncio de emprego ela comunica o salário e os benefícios. Normalmente não foge à regra: ajuda de custo, ticket alimentação, plano de saúde (incluindo dentista) para toda a família, escola para os filhos e bônus. Algumas mais avançadas oferecem participação nos lucros.

O candidato, que precisa preencher os requisitos exigidos pela firma, vai para a entrevista sabendo de antemão quais serão as suas condições de trabalho.

No serviço público nem sempre é um pouco diferente, apesar de muitas vezes a carreira escolhida ser bastante atrativa.

Para o cargo de Magistrado, por exemplo, o aprovado em concurso público, não sabe qual será a comarca que terá que atuar. Frise-se que após a conclusão do curso de Direito, aquele que pretende seguir a carreira de Juiz, deve estudar muito para lograr êxito nas provas. Alguns candidatos passam anos se preparando para ser aprovado no exame. Estudam Direito Penal, Civil, Processual Penal, Processual Civil, Constitucional, Comercial, Administrativo, Consumidor, Ambiental... e por aí a fora. Cada vez que as leis mudam compram-se novos códigos, estuda-se tudo de novo.

Aonde eu quero chegar com isso? Ora, é simples: se na iniciativa privada a mão de obra qualificada vai atrás da melhor oferta, no serviço público não pode ser diferente. E é claro que o salário de um operador do Direito deve ser condizente com a sua função, que é de muita responsabilidade. O Juiz, o Promotor de Justiça, o Defensor Público, o Procurador do Estado e o Delegado de Polícia trabalham com diversos bens da vida: a liberdade, o patrimônio, a honra, a ordem pública e outros.

Em face disso, quem escolhe uma dessas carreiras jurídicas quer ter uma boa contrapartida.

Como dito acima, o profissional da área estuda muito e invariavelmente se prepara para julgar, opinar, denunciar, propor ação, contestar ação, investigar, etc, etc, não se prepara, entretanto, para administrar.

Mas os chefes dessas instituições acabam gerindo verba pública e com isso, gastando bem ou mal o nosso dinheiro. Dinheiro que é deles também, pois, pagam através de desconto em folha 27.5% sobre o seu salário para a Receita Federal.

A aquisição de 30 Corollas pelo Tribunal de Justiça para tornar carros oficiais dos Desembargadores é uma forma de auxílio, como existe na iniciativa privada. A Sadia, por exemplo, até pouco tempo atrás contemplava os seus gerentes com automóveis de luxo.

A Assembléia Legislativa está adquirindo 24 automóveis da mesma marca e tipo, para serem entregues aos Deputados, que segundo um parlamentar, servirá para atender a própria população.

Quando a Defensoria Pública instituiu uma verba indenizatória para os seus integrantes foi com o intuito de que as despesas advindas do seu trabalho como: transporte, compra de livros, vestimenta adequada, moradia e outras fossem supridas por ela, deixando o salário do Defensor livre para a sua manutenção: pagar o seu plano de saúde, escola de seus filhos, se alimentar, comprar o seu veículo e assim por diante.

Hoje a Defensoria Pública passa por uma situação difícil. O nosso orçamento é pequeno para cobrir todas as nossas despesas (foram contratados 42 novos Defensores). Nós só temos o necessário, o supérfluo nós e a nossa clientela jamais conheceu. Mas temos força de vontade, competência e acima de tudo amor pelo trabalho e pelos nossos assistidos, o que nos faz lutar por um orçamento melhor.

sábado, 21 de julho de 2007

NÃO DÁ PARA SER PERFEITA

O artigo abaixo é de Danusa Leão e faz qualquer mulher moderna se sentir aliviada! Pelo menos eu fiquei. Leia e reflita:

Eu me rendo ( Danuza Leão)

Quantas mentiras nos contaram; foram tantas, que a gente bem cedo começa acreditar, ainda por cima, se achar culpada por ser burra, incompetente e sem condições de fazer da vida uma sucessão de vitórias e felicidades.

Uma das mentiras: que nós, mulheres, podemos conciliar perfeitamente as funções de mãe, esposa, companheira e amante, e ainda por cima ter uma carreira profissional brilhante.
É muito simples: não podemos.

Não podemos; quando você se dedica de corpo e alma a seu filho recém-nascido, que na hora certa de mamar dorme e que à noite, quando devia estar dormindo, chora com fome, não consegue estar bem sexy quando o marido chega, para cumprir um os papéis considerados obrigatórios na trajetória de uma mulher moderna: a de amante.

Aliás, nem a de companheira; quem vai conseguir trocar uma idéia sobre a poluição da Baía de Guanabara se saiu do trabalho e passou no supermercado rapidinho para comprar uma massa e um molho já pronto para resolver o jantar, e ainda por cima está deprimida porque não teve tempo de fazer uma escova?

Mas as revistas femininas estão aí, querendo convencer as mulheres - e os maridos - de que um peixinho com ervas no forno com uma batatinha cozida al dente, acompanhado por uma salada e um vinhozinho branco é facílimo de fazer - sem esquecer as flores e as velas acesas, claro, e com isso o casamento continuar tendo aquele toque de glamour fun-da-men-tal para que dure por muitos e muitos anos. Ah, quanta mentira!

Outra grande, diz respeito à mulher que trabalha; não à que faz de conta que trabalha, mas à que trabalha mesmo. No começo, ela até tenta se vestir no capricho, usar sapato de salto e estar sempre maquiada; mas cedo se vão as ilusões.

Entre em qualquer local de trabalho pelas 4 da tarde e vai ver um bando de mulheres maltratadas, com o cabelo horrendo, a cara lavada, e sem um pingo do glamour - aquele - das executivas da Madison. Dizem que o trabalho enobrece, o que pode até ser verdade. Mas ele também envelhece, destrói e enruga a pele, e quando se percebe a guerra já está perdida.

Não adianta: uma mulher glamourosa e pronta a fazer todos os charmes - aqueles que enlouquecem os homens - precisa, fundamentalmente, de duas coisas: tempo e dinheiro. Tempo para hidratar os cabelos, lembrar de tomar seus 37 anti-radicais livres, tempo para ir à hidroginástica, para ter uma massagista tailandesa e um acupunturista que a relaxe; tempo para fazer musculação, alongamento, comprar uma sandália nova para o verão, fazer as unhas, depilação; e dinheiro para tudo isso e ainda para pagar uma excelente empregada - o que também custa dinheiro.

É muito interessante a imagem da mulher que depois do expediente vai ao toalete - um toalete cuja luz é insuportavelmente branca e fria, retoca a maquiagem, coloca os brincos, põe a meia preta que está na bolsa desde de manhã e vai, alegremente, para uma happy hour.

Aliás, se as empresas trocassem a iluminação de seus elevadores e de seus banheiros por lâmpadas âmbar, os índices de produtividade iriam ao infinito; não há auto-estima feminina que resista quando elas se olham nos espelhos desses recintos. Felizes são as mulheres que têm cinco minutos - só cinco - para decidir a roupa que vão usar no trabalho; na luta contra o relógio o uniforme termina sendo preto ou bege, para que tudo combine sem que um só minuto seja perdido. Mas tem as outras, com filhos já crescidos: essas, quando chegam em casa, têm que conversar com as crianças, perguntar como foi o dia na escola, procurar entender por que elas estão agressivas, por que o rendimento escolar está baixo. E ainda tem as outras que, com ou sem filhos, ainda têm um namorado que apronta, e sem o qual elas acham que não conseguem viver. Segundo um conhecedor da alma humana, só existem três coisas sem as quais não se pode viver: ar, água e pão.
Convenhamos que é difícil ser uma mulher de verdade; impossível, eu diria. Parabéns para quem consegue fingir tudo isso!

quinta-feira, 19 de julho de 2007

E o cupido fonte de amor vai para...

Curtiracao! É o blog da Fernanda, minha melhor amiga, principalmente em razão desta postagem:
Clique aqui e confira!

Em homenagem ao Dia do Amigo, em especial a minha melhor amiga: Maria Fernanda

por Silvia Schmidt 
Obrigado por entregar-me o calor do seu coração!
Obrigado por acreditar em mim
quando eu mesmo achei isso tão difícil!
Obrigado por ter dito algumas vezes
o que eu realmente precisava ouvir
em vez do que eu queria que você dissesse,
e por ter me mostrado um outro lado a considerar.
Obrigado por se abrir comigo,
por confiar-me seus sentimentos,
suas decepções e seus sonhos,
por demonstrar que pode contar comigo
e por ter pedido minha ajuda quando precisou dela.
Obrigado por colocar tanta sabedoria,
tanto cuidado e imaginação na nossa amizade,
por compartilhar tantas coisas boas
e por marcar tantas lembranças sobre nós.
Obrigado por sempre ser honesto comigo,
ser gentil e sempre presente quando necessito.
Obrigado por ser um amigo e tanto para mim,
de tantas diferentes e significativas formas!
Obrigado! Obrigado! Obrigado!

quarta-feira, 18 de julho de 2007

AGORA OS HOMENS TÊM UM DIA PARA SE MOBILIZAREM POR NÓS!


Dia brasileiro de mobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheres

Em 2004, a Rede de Homens pela Equidade de Gênero assessorou a Deputada Iriny Lopes na elaboração de um projeto de lei com o objetivo de institucionalizar o dia nacional de mobilização dos homens pelo fim da violência contra a mulher.

Conforme publicação do Diário Oficial da União, Edição Número 118, o Presidente da República sancionou, no dia 20 de junho de 2007, a Lei 11.489 que institui o dia 6 de dezembro como o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

Esta lei reafirma o compromisso do governo brasileiro com a questão da violência contra a mulher e fortalece as ações que vêm sendo desenvolvidas pela Campanha do Laço Branco em todo o país, na medida em que entende que a violência contra a mulher é um problema também para os homens , sendo necessário o engajamento de todos/as em ações pelo fim desta violência.

Fonte: Rede de Homens pela Equidade de Gênero


Alguém processou DEUS!

Fico imaginando se a moda pega. Haja Defensor para propor tantas ações!

Clique aqui para ver a postagem.

BRINQUEDO É COISA SÉRIA

A brincadeira tem significados muito importantes para as crianças. Na brincadeira, a espontaneidade da criança se faz muito presente. Não se deve conduzir, portanto, a brincadeira nem aguardar que a criança utilize os brinquedos que se compre como o fabricante prescreveu. Dar um brinquedo significa dizer a ela que temos plena certeza de que ela o utilizará adequadamente. É atestado de confiança na sua capacidade. Equivocamo-nos quando desejamos que nosso filho brinque do jeito que se espera. Afinal, a sua criatividade é que determinará a melhor maneira de utilizar o que lhe estamos oferecendo. Como nossos filhos têm, habitualmente, tendências à agressividade cumpre não cultivá-las ainda mais. A escolha do brinquedo é de suma importância. Brinquedos-armas podem funcionar como agentes indutores de lembranças do plano da memória inconsciente. Se dermos um brinquedo tanque motivaremos a criança a vivenciar o clima de guerra, o brinquedo-metralhadora é símbolo de morte, brinquedo-cassetete impulsiona à violência. Brinquedo-baralho induz ao vício. Mas o brinquedo-trator estimula à produção, ao trabalho. O brinquedo-instrumento cirúrgico motiva a valorização da vida. O brinquedo-ambulância fala da solidariedade. O brinquedo letras e números lhe exercitará a inteligência. Na mesma linha de pensamento, interpretar com leviandade a brincadeira dos pequenos é desconsiderar-lhes a importância. Assim, quando o filho atinge o pai com o revólver de brinquedo e o pai toma atitude do atingido, que depois se ergue e prossegue a agir, a criança não está aprendendo o que significa "matar". Está afirmando o pai que ela não está sendo levada a sério. Atitude correta é o pai, ao receber os tiros dizer-lhe que se for morto, não poderá mais providenciar o pão à mesa, nem pagar o sorvete, ou levá-la a passear. Esta é atitude coerente. Nem sermões. Nem agressão de volta. Fazer com que a criança perceba que se o pai levar o tiro não poderá mais servir o filho, é aprendizado que se torna positivo. Tornemos a lembrar que Jesus determinou: "deixai vir a mim as criancinhas, e não as impeçais, porque delas é o reino dos céus", e não nos permitamos, por pura invigilância, distrair-lhes as mentes com falsas alegrias, sufocar-lhes as virtudes e não lhes coloquemos os pés na areia movediça da perturbação.
Recebi por e-mail e achei interessante! Não há referência ao (a) autor(a)

terça-feira, 17 de julho de 2007

Pedido de decretação de prisão preventiva do agressor

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUÍZA DE DIREITO DA VARA ESPECIALIZADA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER DA COMARCA DE VÁRZEA GRANDE - MT

Medida Cautelar: ......./2007
Réu:
Vitima:

MMª JUÍZA:


A vítima ....., através da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso, pela Defensora Pública, no uso de suas atribuições legais e institucionais (art. 106 da LC. Federal 80/94; art. 116 da Constituição Estadual e arts. 3º e 33, da LC. Estadual 89/2001), vem à presença de Vossa Excelência, requerer prisão preventiva do acusado .................................. consoante os argumentos adiante expendidos:

Em face do novo ordenamento jurídico que visa dar maior proteção à mulher vítima de violência doméstica Lei nº. 11.340/06, foram concedidas as medidas protetivas á vítima.

Insta informar que a vítima ..................esteve na Defensoria Publica no dia 06/07/2007, procurando auxílio jurídico, ocasião em que a vítima informou que o acusado ao ser colocado em liberdade voltou a fazer-lhe ameaças.

Insta dizer Excelência, que o acusado fez ameaças através da Srª ............., professora do colégio ............ localizado nessa urbe.

O acusado não se contentando com as agressões físicas e ameaças feitas a vítima, está através de novas ameaças de morte desobedecendo a ordens judiciais exaradas por V. Excelência.

Diante das circunstâncias a vítima foi obrigada a abandonar o lar por temer a morte e resguardar de qualquer ameaça ou agressão futura.
Ante o exposto, e pelo descumprimento das restrições que lhe foram impostas, requer que seja decretada sua prisão preventiva conforme faculta ao art. 20 da lei 11.340/06.

Termos em que, pede e espera deferimento.


Várzea Grande/MT, 06 de julho 2007.

Ficha de atendimento

Este é um modelo de ficha de atendimento que a Defensoria Pública da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Várzea Grande utiliza para entrevistar as vítimas. Estou postando a pedido dos Defensores do interior:
Requerente:
Telefone: __________Estado Civil _______ Profissão ________________ Nasc. ___ RG: ________ Órgão Expedidor ______CPF ______________ Endereço Residencial: ______________________________________Ponto de Referência: _______________ Endereço Comercial: ________________________________ Ponto de Referência: ____________________________________ Empregado ___ Salário: _____Outros Rendimentos: ____ Dependentes:
Nomes: ________________________________________
Casa: 1. ( ) Própria 2. ( ) Cedida 3. ( ) Alugada 4. ( ) Pais -
Possui Outros Bens: ______________________________ PARTE CONTRÁRIA: ________________________________________________ Telefone: _____ Estado Civil _____ Profissão ________________________ RG: ______ Órgão Expedidor _______ CPF _________________________________
Endereço Residencial: ____________________________________________________ Ponto de Referência: _____________________________________Endereço ________________________________________________
Ponto de Referência: _____________________________________________________Empregado: _______Salário: _______ Outros Rendimentos: ______Dependentes: __________ Nomes: ______________________Declarante: _______________________________________________________________
TERMO DE DECLARAÇÕES
No dia 05 de junho de 2007 (terça-feira), na sede da Defensoria Pública de Várzea Grande- MT, compareceu a Srª., brasileira, solteira, declarando que pretende ingressar com AÇÃO DE RECONHECIMENTO E DISSOLUÇÃO DA UNIÃO ESTÁVEL C/C GUARDA E ALIMENTOS.
REQUERENTE:
REQUERIDO:
DATA DO CASAMENTO:
O Casal conviveu maritalmente do dia .......... de .... á .............de ..... de 2007.
DATA DA SEPARAÇÃO:
FILHOS:
PENSÃO ALIMENTICIA:
Valor desejado a titulo de pensão alimentícia R$..................................
Em face do exposto, requer a intervenção da Defensoria Pública de Várzea Grande para propositura da referida ação. Várzea Grande, 05 de Junho de 2007.

______________________________________________________

Poema de mulher

Você que busca no dia a dia sua
independência, sua liberdade, sua
identidade própria;

Você que luta profissional e
emocionalmente, para ser
valorizada e compreendida;

Você que a cada momento tenta ser a
companheira, a amiga, a "rainha do lar";

Você que batalha incansavelmente por seus
próprios direitos e também por um mundo
mais justo e por uma sociedade sem
violências;

Você que resiste aos sarcasmos daqueles
que a chamam, pejorativamente, de
feminista liberal e que já ocupa um
espaço na fábrica, na escola, na
empresa e na política;

Você, eu, nós que
temos a capacidade de
gerar outro ser, temos também o dever de
gerar alternativas para que a nossa Ação
criadora, realmente ajude outras
mulheres a conquistarem
a liberdade de Ser...
Eu recebi por e-mail e não sei quem é o(a) autor(a)

segunda-feira, 16 de julho de 2007

A importância da receita

Numa pequena cidade do interior, uma mulher entra em uma farmácia e fala ao farmacêutico:-
- Por favor, quero comprar arsênico.
- Mas... Não posso vender isso assim! Qual é a finalidade?
- Matar meu marido!!
- Pra este fim... Piorou... Não posso vender!!!
A mulher abre a bolsa e tira uma fotografia do marido, transando com a mulher do farmacêutico.
- Ah bom!... COM RECEITA É OUTRA COISA!

sábado, 14 de julho de 2007

Encerrada a II CEPM - MT - 55 Delegadas irão para a Nacional

Na minha opinião a II CEPM foi marcada pela qualidade de seus(suas) palestrantes e dos(as) participantes. É claro que houve falhas. Poucos eventos conseguem ficar ilesos às críticas, pois, todos são realizados por pessoas e nós, pobres humanos, somos falíveis.
Fazendo uma auto e prévia avaliação, acho que pecamos em não considerar a densidade demográfica de cada Município para eleição de delegadas, mas isso já foi justificado em plenária.
Apesar de termos entregue em tempo hábil, ou seja, há três anos, o plano de trabalho e ação do CEDM-MT prevendo a realização da II CEPM, a SETECs não detinha orçamento suficiente para concretizar esta ação de suma importância para o Estado.
Em face disso, o Governador Blairo Maggi, assim que recebeu ofício da Ministra Nilcéia Freire ressaltando a necessidade da realização da Conferência Estadual, designou de pronto o Secretário Adjunto da Casa Civil para atender a reivindicação dos movimentos socais.
A partir de então, o CEDM-MT através de suas conselheiras, a OAB-MT, por meio da Comissão da Mulher, o FAM-MT (Fórum de Articulação de Mulheres) e alguns prováveis parceiros começaram a reunir-se com o senhor Antônio Kato para a construção do evento.
Foram meses de apreensão e estresse. A Secretaria de Planejamento teve que suplementar o orçamento da Casa Civil para poder cobrir os gastos, que pouco a pouco iam sendo adequados a quantia destinada pelo Governo para realização do evento.
Todas as conselheiras estavam atoladas com compromissos familiares, profissionais, da própria militância (as solicitações para darmos suporte às conferências municipais pipocavam) e não tínhamos pernas e nem tempo para atender a todas.
Mas conseguimos, felizmente, realizar a Conferência! Os trabalhos em grupo renderam muito. As discussões foram de alto nível. É claro que houve moções de repúdio, mas também de aplausos, como toda boa Conferência (o espaço é democrático)!
Agora começaremos a relatar os trabalhos e nos preparar para irmos à Brasília.
Um abraço a todas(os) participantes!

Ah! Conforme prometido... na postagem abaixo, do dia 11.07, estão disponíveis as palestras e informações do diagnóstico elaborado a partir das respostas enviadas pelas Secretarias de Governo aos nossos ofícios.

quarta-feira, 11 de julho de 2007

II Conferência Estadual de Políticas para Mulheres - MT



A II Conferência Estadual de Políticas para Mulheres é um espaço para discussão e avaliação de políticas que foram desenvolvidas em nosso Estado nos três anos que se passaram após a I CEPM.
É uma oportunidade para implementar o Plano Nacional de Políticas para Mulheres elaborado a partir da I Conferência Nacional de Políticas para Mulheres ocorrida em 2004, na capital do País.
Durante evento os(as) participantes poderão apresentar novas propostas, mas somente as delegadas votam, eu sou uma delas (as conselheiras são delegadas natas).
Os eixos discutidos serão:
Autonomia, Igualdade no Mundo do Trabalho e Cidadania, Educação inclusiva e não sexista, Saúde das Mulheres, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos, Enfrentamento à violência contra as Mulheres, Mulher nos Espaços de Poder.
Portanto, abraços àqueles que têm costume de me visitar. Obrigada e até mais!

Seguem as apresentações de Power Point prometidas:

















É possível fazer o download de todas elas cliando em "on Slide Share" e depois, na página logo abaixo da apresentação, num link "download file".
Obrigada por me visitar!

terça-feira, 10 de julho de 2007

Respondendo ao meme curtinho

Duas coisas que eu odeio: violência e traição
Uma coisa que eu adoro: amor

Convido Maria Fernanda do blog curtiracao para responder!

GANHEI UM NOVO SELO


E desta vez foi concedido pelo By Osc@r Luiz!
Para fazer parte do Blog Activista o(a) blogueiro(a) deverá promover e defender:
A paz
A liberdade
O Socialismo
O meio ambiente
A Igualdade de gênero
Os direitos Humanos
Os movimentos sociais
Cada blogger nomeado deverá nomear os blogs que tenham essas características, via e-mail ou nos comentários, não sendo necessário postar as nomeações. Cada blog nomeado deverá citar abaixo do banner, o nome do blogueiro ou do blog que o nomeou."
Gostaria de nomear o blog Rincão, da Eneida e o blog Curtiração da Fernanda porque entendo que ambos falam sobre esses assuntos.

segunda-feira, 9 de julho de 2007

ARRUMEI MEU FOGÃO E LEVEI UM CHOQUE

Sexta-feira, após o feriado de “corpus cristi”, ligo para uma firma que se diz consertadora de fogão:

_ Alô!

_ Pois não, em que posso ajudá-la?

_ O meu fogão é Dako e está com a chama do forno muito baixa. Está custando a assar. Pode mandar um técnico para fazer uma limpeza, eu acho que é sujeira...

_ Pois, não. Pode ser hoje à tarde?

Não acredito tão rápido assim!

_ Sim, sim, pode ser depois do almoço.

_ Duas horas o técnico passa no endereço que a senhora forneceu.

_ Se for só a limpeza fica quanto?

_ Só a limpeza fica sessenta Reais.

_ Manda a nota fiscal, por favor.

Almocei na casa da minha mãe, pois, cedi minha secretária durante todo o mês de Junho para cuidar dela (ela tem mal de Alzheimer). Quando acabo de almoçar, toca o meu celular:

_ Amor seu pai e a mulher dele acabam de chegar para passar o resto do feriado conosco. Você vai demorar? Ah o cara do fogão está terminando o serviço, perguntou se você quer que ele arrume o automático.

Eu ainda não havia assimilado a primeira informação (meu pai e a mulher dele de mala e cuia para passar o resto do feriadão...):

_ Ah, sim! Peça para ele arrumar, o automático não está funcionando muito bem. Tem hora acende e tem hora não... aaatchim........ Essa gripe me pegou de jeito...

Voltei para casa, um abraço no meu pai, outro na mulher dele:

_Que bom que vocês vieram mesmo sem avisar...

_ O fogão já está arrumado? Quero tomar um cafezinho...

_ Está sim papai, pode deixar que eu faço...

_ Mamaaaaaaaãeeeeee, terminei.....

_ Espera um pouco, vou limpar o bumbum do Téo e já volto para coar o café.

_ Mamãe eu fiz coco na calça.

_ Amor, essa é a terceira vez que ele faz na cueca. Será virose ou algo que ele comeu?

_ Não sei. Vamos observar.

_ Deixa eu passar o café.

_ Não, pode deixa que eu passo dona Maria.

_ A senhora pode acertar comigo agora?

_ Quanto ficou?

_ Ficou setenta Reais com o conserto do automático.

_ O senhor trouxe a nota que eu pedi?

_ Não.

_ O senhor pode me dar um recibo?

_ Eu não tenho, mas se a senhora preencher eu assino.

_ Deixa eu procurar...

_ Mamaaaaaaaãeeeeee... fiz coco na cueca...

_ De novo? Espera um pouquinho que eu já vou te limpar...

_ E o meu café?

_ Só um pouquinho papai...

_ Amor já pagou o técnico?

_ Estou procurando um bloco de recibo para ele assinar, mas não estou encontrando...

_ Mamaaaaaaaãeeeeee...

_ Olha está aqui o dinheiro. A moça que me atendeu ao telefone, disse que o senhor mora aqui na Várzea Grande, então o senhor pode trazer o recibo depois?

_ Sim, pode deixar...

_ Obrigada!

_ Tânia eu posso colocar a água para esquentar?

_ Deixa que eu coloco. Amor troca o Téo, por favor.

_ Estou indo.

_ aaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

_ O que foi?

_ O fogão está dando choque...

_ Mas não acabou de arrumar?

_ O defeito era no forno e não no acendedor automático dona Maria.

_ Chama o homem de novo.

_ Vou ter que ligar na loja, eu não tenho o telefone do técnico.

Algum tempo depois o café ficou pronto e eu resolvi deitar um pouco, pois, estava com dor no corpo por causa da gripe.

_ Tânia você pode nos levar lá no centro para comprar um tênis para o seu pai?

_ Posso sim...

_ Mamaaaaaaaãeeeeee...

_ Fez coco de novo?

_ Na cueca.

_ Dona Maria espera um pouquinho deixa só eu lavar a cueca do Téo.

Após lavar mais uma cueca, fomos ao comércio procurar tênis para o meu pai. O resto da tarde de sexta-feira fizemos compras. No sábado: almoço em família, rodoviária para comprar passagem de volta. No domingo meu irmão os levou para passear e os trouxe para almoçar com os netos. À noite: rodoviária de novo.

_ Amor o fogão segue dando choque, mesmo calçado. Tive que tirá-lo da tomada.

A semana inteira correu sem que eu tivesse tempo de ligar para a loja. Mas na semana seguinte liguei:

_ Alô! E da loja que conserta fogão?

_ É sim.

_ Olha só: meu nome é Tânia, um de seus técnicos esteve aqui para arrumar o forno e acabou desconsertando o automático do fogão. Poderia mandá-lo de volta aqui?

_ Só um minuto deixa eu localizar o pedido. Ah, sim. Achei. Eu vou agendar e ligo lhe avisando.

Alguns dias se passaram.

_ Alô, meu nome é Tânia, o seu Edmilson esteve aqui e não conseguiu arrumar o automático e esta é a segunda vez que eu ligo. Pode mandá-lo de volta aqui?

_ Ah sim, eu vou olhar a agenda de retornos e ligo para senhora.

Quase final do mês e nada. Liguei de novo.

_ Alô! Conserto de fogão...

_ Pode chamar o gerente, por favor.

_ Alô!

_ Essa é a terceira vez que eu ligo, não vou ligar mais. O seu Edmilson esteve aqui, tentou, mas não conseguiu arrumar o automático do fogão, está dando choque.

_ A senhora pode tirá-lo da tomada...

_ Há mais de três semanas ele está fora da tomada, aliás, se eu não tivesse tirado da tomada não poderia estar usando o fogão. Olha só eu não estou reclamando do serviço prestado. O forno ficou ótimo, acontece que ele se ofereceu para arrumar o automático, que funcionava malemá, e agora só funciona a base de choque... por favor mande ele aqui está bem?

_ Eu vou agendar esse retorno e te ligo...

Dia 8 de Julho fez um mês que o meu fogão começou a dar choque. Não encontrei tempo ainda para ir ao PROCON. Mas com certeza irei, depois que a minha secretária voltar de férias. Ela pediu 10 dias, depois dos 30 que passou cuidando de minha mãe.

AÇÕES DA DEFENSORIA DE BARRA DO GARÇAS



No dia 19 último, precisamente às 13h e 30min. a Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso, Núcleo Cível de Barra do Garças, protocolizou no Fórum de Barra do Garças duas ações importantíssimas para 56 (cinqüenta e seis) famílias daquela cidade.

O protocolo das ações foi acompanhado pela Dra. Lindalva de Fátima Ramos, Defensora Pública; Dr. Milton Antonio Martini Fernandes, Defensor Público; Dr. Mauro Gomes Piauí, Procurador Geral do Município; Juscemagnor Santos Souza, Presidente do bairro Jardim Pitaluga e Joana Gonçalves da Silva, Moradora do bairro São João (conhecido Univar), dentre outros populares e moradores dessa cidade.

O trabalho da Defensoria Pública no levantamento, estudo e confecção das ações teve iniciou no mês de março de 2007, quando os Defensores Públicos Lindalva e Milton foram procurados por vários moradores do bairro São João, fundos da Faculdade Univar e do bairro Pitaluga, nesta cidade, solicitando ajuda para serem mantidos na posse de seus imóveis residenciais, bem como, sendo possível, obterem o título de propriedade deles.

Foram dois meses de intenso trabalho dos Defensores Públicos Lindalva e Milton, no estudo do conflito de interesses, preparação de documentos e redação das ações.

Todo esse trabalho foi concluído com o ajuizamento de uma Ação de Usucapião em favor de 21 (vinte e uma) famílias do bairro São João e uma ação de Manutenção de Posse para 35 (trinta e cinco) famílias do bairro Pitaluga.

Na ação de Manutenção de Posse o objetivo é proteger a posse mansa e pacífica das 35 famílias, que está sendo turbada. Essas famílias são pobres na forma da lei e residem no local, algumas, há mais de 15 (quinze) anos, não possuindo outro imóvel para moradia.

Na ação de Usucapião o requerimento é para declaração de domínio sobre os lotes urbanos e conseqüente registro de propriedade no Cartório de Imóveis de Barra do Garças.

“Agora é aguardar a decisão da Justiça, que esperamos seja favorável às 56 (cinqüenta e seis) famílias”, disse a Dra. Lindalva.

Registre-se a importante colaboração da Prefeitura de Barra do Garças que realizou o levantamento topográfico e elaboração de mapas detalhados de cada uma das áreas objeto das ações.

FUI PREMIADA: "Cupido Fonte de Amor"!

Recebi esse prêmio da Eneida, após ela ter lido o post : Ainda Sonhando, uma poesia que publiquei em homenagem ao meu amado. No momento só tenho um blog em mente para nomear. Estou visitando outros para completar o número de cinco. Prometo que não demorarei para postá-los.
Estou feliz. FE-LIZ! Felicíssima por esse prêmio.
OBRIGADA ENEIDA!
Beijos

sábado, 7 de julho de 2007

EUTANÁSIA

Já foi tema de palestra espírita que proferi e de
discussão jurídica que participei.Durante a palestra
exibi cenas do filme: "Mar Adentro", muito bom, por
sinal,recomendo.Mas não poderia deixar de postar essa
piadinha que arrancou de mim algumas risadas:
Ontem, minha esposa e eu estávamos sentados na sala,
falando das muitas coisas da vida. Estávamos falando
de viver ou morrer. Eu lhe disse: - Nunca me deixe
viver em estado vegetativo, dependendo de uma máquina
e líquidos. Se você me vir nesse estado, desliga tudo o
que me mantém vivo, sim?
-  Você acredita que a miserável levantou, desligou
a televisão e jogou minha cerveja fora?

Convite para o VI Congresso de Defensores Públicos

Por indicação da AMDEP (Associação Matogrossense dos Defensores Públicos) estarei lá ajudando na relatoria da Conferência "Efeitos da Lei Maria da Penha"(superando desafios)

sexta-feira, 6 de julho de 2007

kkkkkkkkkk essa é para rir

Essa foi muito boa.....
Câmara se queixa do "Casseta & Planeta".
Pressionada por deputados, a Procuradoria da Câmara vai reclamar junto à Rede Globo pelas alusões feitas no programa "Casseta & Planeta" exibido terça-feira passada. Os parlamentares reclamaram especialmente do quadro em que foram chamados de "deputados de programa". Nele, uma prostituta fica indignada quando lhe perguntam se é deputada. O quadro em que são vacinados contra a "febre afurtosa" também provocou constrangimento. Na noite de quarta-feira, um grupo de deputados esteve na Procuradoria da Câmara para assistir à fita do programa. Segundo o procurador Ricardo Izar ( PMDB-SP), duas parlamentares choraram.
Izar se encontrará segunda-feira com representantes da emissora, para tentar um acordo, antes de recorrer à Justiça. O presidente da Câmara também se disse indignado:
- O programa passou dos limites. Eles têm talento suficiente para fazer graça sem desqualificar a instituição, que garante a liberdade para que façam graça. O diretor da Central Globo de Comunicação, Luís Erlanger, disse que a rede só se pronuncia sobre ações judiciais, depois de serem efetivadas. Os humoristas do Casseta & Planeta não quiseram falar sobre o assunto, dizendo não querer "dar importância à concorrência". Agora vem o melhor: A nota de sclarecimento é um primor, vejam:
NOTA DE ESCLARECIMENTO
"Foi com surpresa que nós, integrantes do Grupo CASSETA & PLANETA, tomamos conhecimento, através da imprensa, da intenção do presidente da Câmara dos Deputados de nos processar por causa de uma piada veiculada em nosso programa de televisão. Em vista disso, gostaríamos de esclarecer alguns pontos:
1. Em nenhum momento tivemos a intenção de ofender deputados ou prostitutas. O objetivo da piada era somente de comparar duas categorias profissionais que aceitam dinheiro para mudar de posição.
2. Não vemos nenhum problema em ceder um espaço para o direito de resposta dos deputados. Pelo contrário, consideramos o quadro muito adequado e condizente com a linha do programa.
3. Caso se decidam pelo direito de resposta, informamos que nossas
gravações ocorrem às segundas-feiras, o que obrigará os deputados a"interromper seu descanso semanal remunerado".

Se eu fosse deputada, iria chorar também ... de tanto rir! Já ouviram falar na estória da carapuça?

Seja bem vinda Camila Bianchini


A sede da Defensoria Pública de Nova Mutum foi inaugurada no dia 04.07 e quem assumiu a função foi a dra. Camila Bianchini Ferreira Fernandes confira na foto ao lado.

quinta-feira, 5 de julho de 2007

Mulher: Aborto é problema seu

Vou emitir minha opinião sobre um assunto que me incomoda muito, mas que a sociedade insiste em não discutir de forma desapaixonada e sem interferências de credos religiosos.
É sabido que o aborto é a quarta causa de morte de mulheres em nosso País, em razão deste e de outros argumentos, os movimentos em defesa dos direitos das mulheres pretendem a legalização do aborto.
Mais uma vez o problema vai para o Direito Penal resolver. Criminiza, descriminiza, aumenta pena, diminui a pena, transforma em crime hediondo, constrói cadeia para adolescentes infratores e assim vai.
Será que só existe essa saída para diminuir o alto índice de mulheres que morrem em razão do aborto?
No Brasil criou-se um paradigma para resolver os problemas que ninguém consegue solucionar: edita-se uma lei e pronto! Ora, porque as mulheres abortam? Porque não querem ter os filhos. Porque procuram clínicas clandestinas ou o fazem em casa? Porque o aborto é crime. Porque o aborto é crime? Porque matar alguém é um fato típico e antijurídico previsto no Código Penal. Oh, oh! Mas a seqüência das perguntas não seguiu a ordem correta... Porque as mulheres engravidam? Porque mantém relações sexuais. Porque não se protegem durante as relações? Eis a questão.... questão de gênero...
Como trabalhar essa questão? A sexualidade é discutida nas escolas? As meninas e os meninos sabem que quando começarem ter uma vida sexual ativa terão que usar métodos contraceptivos? As mulheres e os homens adultos de hoje estão cientes que esses métodos existem? A obrigação de prevenir é de quem, da mulher ou do casal? Até agora só me referi ao ato sexual consentido e os casos de violência? Ainda hoje algumas mulheres não têm escolha, são obrigadas a manterem relação sexual com seus parceiros sem preservativo. E a solução encontrada é descriminizar o aborto...
Um estudo de pesquisadores da Universidade de Oslo (Noruega) demonstra que abortos voluntários podem resultar em traumas psicológicos que levam pelo menos cinco anos para serem superados.
O resultado da pesquisa foi publicado na revista acadêmica online BMC Medicine em Junho do ano passado. (www.biomedcentral.com/1741-7015/3/18/abstract).
A equipe de cientistas da Universidade de Oslo comparou 40 mulheres que tiveram abortos espontâneos com outras 80 que optaram pela interrupção da gravidez. Concluíram que o trauma psicológico de aborto 'pode durar 5 anos'

Aquelas que perderam os bebês em razão de problemas no parto sofreram estresse mental nos seis meses subsequentes. Já as mulheres que praticaram abortos de vontade própria enfrentaram efeitos negativos de duração maior.
O estudo faz cair um dos principais argumentos dos ativistas que militam pelo direito ao aborto: o que diz não haver provas ligando diretamente aborto provocado a trauma psicológico.
Os pesquisadores noruegueses disseram que os resultados reforçam a importância de se oferecer às mulheres informações sobre os efeitos psicológicos da perda de um filho, seja naturalmente, seja por aborto premeditado.
A equipe constatou que, dez dias após o aborto, 47,5% das mulheres que tiveram aborto espontâneo apresentaram sinais de algum tipo de sofrimento mental, contra 30% das que se submeteram a abortos.
O total de mulheres psicologicamente abaladas pelo aborto espontâneo caiu com o passar do tempo – 22,5% delas após seis meses e apenas 2,6% passados dois anos e cinco anos.
Já no grupo das mulheres que abortaram por escolha própria, 25,7% ainda sofriam seqüelas psicológicas depois de seis meses, e 20% delas continuavam com problemas mentais relacionados ao aborto cinco anos mais tarde.
Se a legalização do aborto for aprovada, o Brasil estará repetindo o modelo aí colocado: mulher a responsabilidade é sua, evite a gravidez, se você não evitar, você fará o aborto... se você não o fizer, o problema é seu, vai criar o filho sozinha... se você fizer, o problema é seu também, pois, quem correrá o risco da operação será você, quem sofrerá o trauma pós-cirúrgico será você.
Não é justo. Não é democrático. Homem não faz aborto, só a mulher pode ser submetida a este tipo de intervenção. O homem tem que dividir a responsabilidade do planejamento familiar e deve da mesma forma que a mulher se prevenir.

SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA: 10 frases que o homem ideal não deve dizer

Nenhuma mulher gosta de ser mal tratada, mas algumas vezes não somos conscientes quando isso acontece e acabamos nos envolvendo com quem nos faz sofrer. Um homem que faz você lembrar constantemente dos seus defeitos, faz sentir-se inferior e que humilha enquadra-se numa das situações citadas abaixo:


1. Você está gorda, prefiro as mais magras
Não deixe ninguém criticar seu corpo dessa maneira, esse estrago gratuito pode criar um verdadeiro complexo, e ainda gerar inseguridade.
- Conte 1 ponto se ele diz isso habitualmente e 2 se faz isso além de tudo em público.

2. Você é desinformada, só diz besteiras
Uma pessoa verdadeiramente inteligente nunca a fará sentir inferior aos outros. Não caia no erro de se deixar ridicularizar por ele, se esse for o caso deixe-o.
- Some 1 ponto ao teste se a tua resposta foi afirmativa nessa questão.

3. É "grudenta" e me aborrece
Se ele diz isso, está claro que não merece a atenção que você dá.
Isso acontece com você? Some mais 1 ponto e procure por alguém que goste de ser bem tratado e que cuide de você.

4. Não gosto dos seus amigos e familiares
Mesmo que existam motivos, não é a forma correta de agir. Se você está segura das pessoas que a rodeiam, não permite que ele a afaste deles.
- Conte 1 ponto se ele faz esse tipo de manobras.

5. Não use isso, não saia assim, "se cubra"
Não mude sua forma de vestir nem deixe de ser como é. Não sinta culpa por estar bonita. Na realidade ele age assim por ter medo que você encontre outro, além do que não se sente tão bem como você. Não dê espaço para esse tipo de atitude, ou será o princípio do fim. Quem quer bem quer vê-la bela.
- Some 1 ponto se ele controla tudo o que você veste.

6. Você não é nada sem mim, não serve para nada
Esse tipo de homem tem um grande complexo de inferioridade que precisa esconder mostrando-se forte e poderoso com alguém que se deixa manipular. E uma mulher apaixonada é a melhor presa.
- Some 3 pontos se vive essa situação.

7. Que gata está essa garota, que corpo ela tem, que bonitas estão suas amigas.

Um homem que fala de outras mulheres o tempo todo diante da sua companheira ou tem pouco "tato" ou pouca educação. Ou pior, está tentando provocar ciúmes porque não se sente suficientemente amado ou não gosta tanto assim que nem tenta mais disfarçar diante de você. É muito imaturo e mal educado ao ter atitudes assim.
- Se está com alguém assim, some 2 pontos na contagem.

8. Ou os ex-namorados ou eu
Faz chantagem emocional que você não gosta dele só porque tem amizades masculinas? Se está claro que é apenas amizade e nem você ou o ex vão ter "recaídas", não deixe de conviver com pessoas que são importantes por alguém que acabou de chegar em sua vida. Se ele gosta de verdade de você vai aprender a respeitar sua independência.
- Some 1 ponto se ele proíbe que veja seus ex-namorados.

9. Você teve um acidente de carro ... e ele só perguntou sobre o veículo?
Se um objeto importa mais que a namorada é um péssimo sinal.
- Se esse é o seu caso, some 1 ponto.

10. Minha mãe cozinha e cuida da casa melhor que você
Então ele que vá morar com a mãe! Esse é o típico machista, daqueles que não gosta de dividir as tarefas domésticas. Cuidado, ou você vira assistente dele ou outra mãe.
- Adicione 2 pontos se ele diz esse tipo de coisa.

Resultados
» 0 pontos - esse é um homem único, que adora você.
» De 0 a 5 pontos - ninguém é perfeito. De vez em quando ele pode não ser o homem mais delicado do mundo, mas isso não significa que não gosta de você.
» De 5 a 10 pontos - você merece ser tratada de uma maneira melhor, não se contente com tão pouco.
» Mais de 10 pontos - você não deveria apenas deixá-lo, mas também espalhar a foto dele para que nenhuma outra mulher caia nessa "furada".

quarta-feira, 4 de julho de 2007

Karol Rotini - Uma mulher de talento

Julia Roberts fez muito bem o papel de uma quase advogada no filme Erin Brockovich - Uma mulher de talento. O que me chamou a atenção desde o início do longa metragem foi a confiança e a determinação da personagem. Erin Brockovich acreditou que a causa era viável e foi atrás, pesquisou, estudou, se informou a respeito de substâncias químicas e cancerígenas, conseguindo reunir provas contundentes para montar uma ação de indenização milionária contra a empresa poluídora que prejudicou centenas de famílias.
A Defensora Pública-Geral do Estado, Karol Rotini, é uma dessas mulheres que tem auto-confiança e além de tudo acredita na sua Instituição. Em razão disso, sagrou-se eleita vice-presidente do Conselho Nacional de Defensores Públicos Gerais (Condege). A chapa União na Construção, da qual Karol faz parte, é encabeçada pela defensora pública-geral de São Paulo, Cristina Guelfi Gonçalves. A vice-presidência do Condege é o segundo cargo de destaque nacional assumido por Karol Rotini. Ela também é representante desta entidade junto ao Conselho Diretivo do Bloco dos Defensores Públicos do Mercosul (BLO.DE.PM). O Condege tem como uma de suas funções principais fazer trabalho permanente de coordenação e articulação dos interesses comuns das Defensorias Públicas do país. Também deve formular e propor aos governos federal e estaduais a política institucional das Defensorias. Dos 27 estados do Brasil, apenas Santa Catarina não tem até hoje Defensoria Pública. Entre as propostas da chapa União na Construção, segundo Karol Rotini, está a elaboração de um diagnóstico detalhado sobre os principais problemas enfrentados pelos dirigentes das Defensorias no país. A partir desse levantamento, o Condege promoverá articulações políticas junto aos poderes locais na busca de soluções.
Parabéns Karol!

terça-feira, 3 de julho de 2007

Blog-se quem puder

Cláudio Ferreira lista nove tipos de blog e blogueiros. Será que você é um deles?

Os números, sempre eles...de acordo com pesquisa do site Technorati, que monitora o universo da blogosfera – sim, existe um termo específico apenas para o ambiente dos blogs –, em abril, o total de blogs quebrou a barreira dos 70 milhões.

É construído 1,4 blog por segundo e são escritas 1,5 milhão de posts por dia, ou seja, 17 posts a cada segundo. Se você leu o parágrafo até aqui, algo como 350 posts já foram publicados. E, nessa enxurrada, a língua portuguesa colabora com 2%, enquanto os recordistas são os japoneses, com 37% de todos os blogs/posts.

Deixando a contabilidade de lado, fica a pergunta, principalmente para aqueles que não possuem um blog, qual a sua função e quem ou para quê eles são feitos? As respostas podem ser tão variadas quanto os grãos de areia da Praia de Copacabana, mas alguns perfis ou mitos associados aos blogs podem ser analisados.

A seguir uma divisão dos tipos de blogs mais comuns e do seu possível público:

Blog como diário – a sua mãe ou a sua avó tinha um livrinho com paginas em branco, uma quase agenda, que ela se dispunha a escrever todo dia e chamava de diário. Esse diário foi transposto para o ambiente web no ano de 1997 com o nome de blog. De lá para cá, mais e mais jovens fazem uso dele. Quem lê: os pais que querem se informar sobre os filhos, amigos/amigas e futuros "prospects" amorosos ou gente invejosa mesmo.

Anonimato nunca mais – pessoas tímidas ou com um grande desejo de serem notadas montam blogs com informações pessoais, algumas bem mais apimentadas que outras. Quem lê: voyeurs em geral ou a sua mãe, que fica escandalizada.

Diário de viagem – o sujeito fez uma viagem bacana e quer que todos os amigos, inimigos e quem mais se interessar leia sobre a sua trip. Quem realmente lê: namorados/namoradas, ex-namorados/ex-namoradas e alguns familiares.

Sou jornalista, e daí? – como todo jornalista que se preze, o profissional quer se fazer notar, quer opinar até mesmo sobre algo que ele ouviu falar vagamente. Exemplo: massacre étnico na região de Darfur. Em especial, o sujeito que em alguns casos não tem espaço para falar tudo que deseja. Quem lê: os amigos para falar mal dele depois e alguns internautas.

Hora extra – também na categoria jornalista, muitas empresas de comunicação viram que algumas de suas "estrelas" davam Ibope na web ao escrever um blog. Resultado, elas cooptaram ou "pediram delicadamente" para que os blogs de seus profissionais estivessem dentro do site-mãe da empresa. Outros jornalistas, que eram mais resistentes ou céticos, foram "convidados" a montar um blog. Quem lê: internautas em busca de informação diferenciada...mas nem tanto assim.

Quero ser jornalista quando crescer – uma derivação das categorias anteriores. É o cara que pretende transformar o seu blog em uma verdadeira alternativa de informação, mesmo que isso seja bem utópico. Nos Estados Unidos existem exceções, gente que montou verdadeiras redes de informantes, se tornando referência no mundo do cinema e até na política, exercendo de fato um jornalismo alternativo. Quem lê: qualquer pessoa.

Até no trabalho – muitas corporações entraram na onda nos últimos anos e viram que o blog pode ser um instrumento de aproximação com o cliente. Meio marketing, meio relações-públicas...esses blogs ganham espaço e verbas. Vide o blog criado pelo presidente mundial da Ford. Mas é ele que lê e escreve tudo? Claro que não, o que importa é o mito. Quem lê: consumidores avisados e desavisados.

Comunidade
– no período pré-Orkut, muitos blogs foram criados para fomentar comunidades. Exemplo: eu gosto do Chaves ou eu gosto de música de Cabo Verde. A idéia se diluiu nos últimos anos com o surgimento das ferramentas específicas de comunidades, como o Orkut. Quem lê: quem faz blogs e o público em geral.

Eu te odeio! – páginas que servem para dizer o quanto se odeia determinada pessoa, empresa, político etc. O que motiva, no entanto, pode ser tão nebuloso ou parcial quanto o fato de não gostar de quiabo. Quem lê: quem odeia.

Tô fora!
– se existem 70 milhões de blogs e, estima-se, 750 milhões de internautas no mundo, o fenômeno dos blogs não é tão fenômeno assim. Afinal, menos de 10% das pessoas se dispuseram a montar um – isso sem excluir os blogs montados por empresas. Quem não faz blogs: pelo menos 90% dos internautas do mundo.

Se você leu o artigo até aqui, saiba que algo como 5 mil ou 7 mil posts foram para o ar nesse tempo, de acordo com a velocidade da sua leitura. Incrível, não? Saibam que eu mesmo estou propenso a montar um blog...a minha dúvida é o assunto. Ainda não sei, "mas vai ser uma visão única, inteligente e que foge dos padrões das informações do mainstream". Enfim, um blog que você nunca viu...ou talvez nunca verá mesmo.

Claudio Ferreira é jornalista e escreve sobre tecnologia há 10 anos e sobre cultura desde sempre. E-mail: cferreira2006@gmail.com .