quinta-feira, 20 de março de 2008

ESTOU VIAJANDO


Queridos(as) amigos(as)

Estarei fora por 10 dias. Viajo na sexta-feira para o Panamá, onde participarei de uma Conferência. É a 9 Th Biennial International Conference cujo tema será Justice for All: Acess, Discrimination, Violence and Corruption.

Com certeza sentirei saudades de todos (as).

Assim que retornar, postarei informações sobre a Conferência e talvez algumas fotos.

Beijos

quarta-feira, 19 de março de 2008

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA

Foi prorrogado o prazo de inscrição do processo seletivo para o preenchimento de 50 (cinquenta) vagas do Curso de Especialização em Políticas de Segurança Pública.

As inscrições podem ser feitas até esta quarta-feira (19.03), às 17 horas, no Núcleo Interinstitucional de estudos da Violência e Cidadania (NIEVCi), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O curso é destinado aos funcionários públicos do quadro permanente das instituições pertencentes ao Sistema de Segurança Pública, comunidade em geral, portadores de diploma de nível superior e, preferencialmente, aqueles envolvidos com questões ligadas à segurança pública e direitos humanos.

O curso é resultado de uma parceria entre a Sejusp e a UFMT, por meio do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Mato Grosso, através do Núcleo Interinstitucional de Estudos da Violência e Cidadania.

Fonte: www.diariodecuiaba.com.br

segunda-feira, 17 de março de 2008

Música "Maria da Penha"

Hoje copiei a letra da Música "Maria da Penha", da cantora Alcione e composição do Paulinho Resende e Evandro Lima.
Queria postar o vídeo, mas não sei fazer isso ainda, por isso indico o link para quem quiser conferir. É um samba gostoso.


Comigo não, violão
Na cara que mamãe beijou
Zé Ruela nenhum bota a mão
Se tentar me bater
Vai se arrepender
Eu tenho cabelo na venta
E o que venta lá, venta cá
Sou brasileira, guerreira
Não tô de bobeira
Não pague pra ver
Porque vai ficar quente a chapa
Você não vai ter sossego na vida, seu moço
Se me der um tapa
Da dona "Maria da Penha"
Você não escapa
O bicho pegou, não tem mais a banca
De dar cesta básica, amor
Vacilou, tá na tranca
Respeito, afinal,é bom e eu gosto
Saia do meu pé
Ou eu te mando a lei na lata, seu mané
Bater em mulher é onda de otário
Não gosta do artigo, meu bem
Sai logo do armário
Não vem que eu não sou
Mulher de ficar escutando esculacho
Aqui o buraco é mais embaixo
A nossa paixão já foi tarde
Cantou pra subir, Deus a tenha
Se der mais um passo
Eu te passo a "Maria da Penha"
Você quer voltar pro meu mundo
Mas eu já troquei minha senha
Dá linha, malandro
Que eu te mando a "Maria da Penha"
Não quer se dar mal, se contenha
Sou fogo onde você é lenha
Não manda o seu casco
Que eu te tasco a "Maria da Penha"
Se quer um conselho, não venha
Com essa arrogância ferrenha
Vai dar com a cara
Bem na mão da "Maria da Penha"

domingo, 16 de março de 2008

Ajude a salvar uma vida

A Cristiane Fetter postou uma informação muito importante e pediu ajuda dos amigos. Estou linkando a matéria, click aqui para conferir!

sexta-feira, 14 de março de 2008

Mulher ...
É aquela que é maravilhosa acima de tudo.
Que pode com um sorriso provocar amor e felicidade.

Mulher ...
É aquela que é simples por natureza.
Que pode explanar com simples gestos toda a sua feminilidade e grandeza.

Mulher ...
É aquela que sabe como ninguém entender os sinais do amado antevendo
lhe os movimentos estando sempre ao seu lado.

Mulher ...
É aquela que não seja perfeita, pois somente Deus o é, mas que busque a
perfeição em todos os seus gestos.

Mulher ...
É aquela que mostra a sua beleza todos os dias, como no primeiro encontro.
Fazendo dos momentos com o seu amado um eterno reencontro.

Mulher ...
É aquela que mesmo com o passar dos anos, tenha sempre o sorriso de
menina, pois o enrugar da pele é ínfimo perante a alma feminina.

Mulher ...
É aquela que se apresenta perante a sociedade como a mais formosa dama.
Mas quando na intimidade partilhe todos os segredos..

Enfim, a Mulher ..
É aquela que mesmo não sendo Deusa, sabe como ninguém trazer um
pedacinho do céu.

Autor Desconhecido

quinta-feira, 13 de março de 2008

A mulher genial que perdeu a vida em nome da ciência

Marcelo Glaiser - Fantástico

Na tentativa de entender do que são feitas as coisas do mundo, um dia, um cientista fez uma descoberta incrível. Dessa descoberta nasceu simplesmente. A televisão. Quem conta essa história é o físico Marcelo Gleiser.

No fim do século 19, a grande pergunta parecia respondida: No mundo, tudo que existe é feito de átomo. De tão pequenos, eles são invisíveis a olho nu.

Quem deu essa resposta foi um cientista inglês chamado Dalton. Dalton tinha uma doença nos olhos que, anos depois, foi batizada em sua homenagem: o Daltonismo, que é a dificuldade para enxergar certas cores.

Mas a história da ciência mostra que respostas sempre levam a outras perguntas. Logo, a descoberta de Dalton abriu caminho para novas revelações.

Em 1897, outro cientista inglês fez uma experiência que demonstrou: tudo que existe no mundo é mesmo feito de átomos. Mas esses átomos não são indivisíveis. Existem pedacinhos de matéria ainda menores, muito menores.

A experiência foi revolucionária: não só ela mostrou que a ciência estava longe de desvendar o enigma da matéria, como também abriu caminho para uma tecnologia que faz parte das nossas vidas até hoje: a televisão.

O cientista se chamava J. J. Thomson. Nascido e formado na mesma cidade onde Dalton viveu: Manchester, no norte da Inglaterra. T

Thomson pegou um tubo de vidro, pintou a parte de dentro com tinta fosforescente, ajeitou aqui e ali, e ligou a engenhoca na eletricidade. Ao ser acionado, o tubo produziu uma radiação, um feixe que corria de um lado ao outro do tubo, produzindo uma luz brilhante ao se chocar com o vidro. Analisando com muita precisão os resultados, Thomson concluiu: a luz brilhante vinha de partículas mínimas, muito menores e mais leves que o menor dos átomos.

Mais tarde, essa partícula recebeu o nome de elétron. E Thomson demonstrou que ele era parte de todos os átomos.

O elétron: a partícula responsável pela eletricidade que move a sociedade moderna. O elétron abriu caminho para as maravilhas da eletrônica. Uma partícula que provocou uma revolução.

Tudo o que se vê na tela de uma televisão com tubo de imagem é, na verdade, uma grande dança de elétrons. Olhando bem de perto, repare como a tela é feita de vários pontinhos. Cada um desses pontinhos é um canal por onde correm elétrons que formam as imagens.

Em apenas 20 anos, de 1895 e 1915, descobertas surpreendentes revolucionaram o nosso conhecimento dos átomos.

Um cientista francês chamado Henri Becquerel queria entender por que alguns minerais brilhavam espontaneamente. Esses minerais pareciam ter uma fonte de energia invisível e inesgotável. Mas como era possível minerais brilharem no escuro?

Quem deu a resposta foi o casal mais famoso da história da ciência: Pierre e Marie Curie. Marie Curie foi a maior cientista mulher de todos os tempos.

Nascida na Polônia, seu nome de solteira era Maria Slodowska. Desde pequena ela mostrou muito talento e inteligência. Mas, por pouco, não pôde seguir carreira. A pequena Maria era uma aluna exemplar. Primeira da turma, terminou a escola com apenas 15 anos. Mas ela não pôde entrar na universidade, porque era mulher.

Maria então resolveu trabalhar como governanta, e começou a guardar dinheiro. Quando conseguiu o suficiente, comprou uma passagem e se mandou de Varsóvia para Paris. Foi estudar.

A capital francesa já era conhecida na época como cidade-luz, graças ao brilho das idéias de seus pensadores. Maria estava em casa.

Ela se matriculou na mais famosa das universidades parisienses, a Sorbonne, e estudou física, química e matemática. Foi uma aluna brilhante, a primeira da turma.

Lá, ela conheceu um professor, Pierre Curie, com quem se casou. E foi assim que Maria Slodowska virou Marie Curie. Marie Curie foi aluna de Becquerel, aquele cientista que estava intrigado com os minerais que brilham no escuro. Primeira mulher a receber o título de doutora na França, ela pôs mãos à obra junto com o marido para desvendar esse mistério.

Foi em um pequeno laboratório que Marie Curie e seu marido Pierre começaram a entrar para a história da ciência. Lá, eles descobriram por que alguns minerais brilham no escuro. Era porque continham elementos que emitiam uma espécie de radiação, chamada por eles de radioatividade. Um desses elementos era tão radioativo que recebeu o nome de rádio. O outro foi batizado de polônio, em homenagem à terra natal de Marie Curie.

Pelas descobertas, o casal Curie dividiu o Prêmio Nobel de física com Henri Becquerel. A parceria deles foi muito bem-sucedida, mas durou pouco. Em 1906, Pierre foi atropelado por uma carruagem em uma ponte em Paris.

Marie seguiu seu caminho e continuou produzindo intensamente. Poucos cientistas na história foram tão brilhantes quanto Marie Curie. Não só ela foi a primeira mulher a ganhar um Prêmio Nobel, como também é, até hoje, a única pessoa a ter sido premiada em duas ciências diferentes: física e química.

Mas, sem saber, ela acabou pagando um preço muito alto pelas descobertas que fez. Ninguém sabia disso na época, mas a radiação faz muito mal para a saúde. Nem sempre ela é visível. Em 1934, Marie Curie morreu de câncer, provocado pela exposição aos materiais que tanto estudou.

Fonte: http://fantastico.globo.com/Jornalismo/Fantastico/0,,9547,00.html

quarta-feira, 12 de março de 2008

Prêmios

Olá gente!
Ganhei mais selinhos, da vieram esses:


E da Luma veio este:

Obrigada pelos mimos!
Gostaria de repassá-los aos seguintes blogs:

Adriana do Espírita na Net
Cristiane Fetter do Todoyda
Fernanda do Educando por aí
Lusófona do Palavras Articuladas
Oscar do Coisas de MT
Sam do A vida como a vida quer
Scliar do Humoracido

terça-feira, 11 de março de 2008

III e IV Seminários Protegendo as Mulheres da Violência Doméstica


Oi Mariana! Já estava armazenado, só não postei antes porque esperei ficar mais próximo.

O Fórum Nacional de Educação em Direitos Humanos e a Comunidade Bahá’í do Brasil em parceria com a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres da Presidência da República organiza o III e IV Seminários – Protegendo as Mulheres da Violência Doméstica nas cidades de Recife e São Paulo.

O objetivo do seminário é capacitar e sensibilizar os operadores do direito e profissionais ligados ao tema, para o atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica para que possam auxiliá-las no momento do atendimento, bem como fazerem uso da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06). Além disso, o seminário fará um balanço do primeiro ano de vigência da Lei 11.340/06 e apresentará casos de boas práticas no atendimento às mulheres vítimas da violências.

Seminários ocorrerão nas regiões Nordeste e Sudeste
Nos dias 24 e 25 de Março, o seminário será realizado na cidade de Recife no Auditório do Sindicato dos Bancários (Rua Manoel Borba, 564, Boa Vista, Recife) e nos dias 07 e 08 de Abril na cidade de São Paulo no Auditório Franco Monto (Secretaria de Estado de Justiça e Defesa da Cidadania – Pátio do Colégio 148 – Centro – São Paulo).

As inscrições para os seminários são gratuitas e o número de vagas limitado.

Inscrições e informações disponíveis através do e-mail: contato@forumedh.org.br ou pelo telefone (61) 3364.3594 ramais 209 e 213.

Fonte: www.anadep.org.br

segunda-feira, 10 de março de 2008

Agenda em comemoração ao dia da mulher


O Conselho Regional de Psicologia 14ª Região MS/MT, convida para o evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher que acontecerá em 11/03/2008 (terça-feira), às 8:30 hrs, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande/MS e ressalta a importância da Psicologia se fazer presente neste importante evento Público que enaltece o papel da Mulher em nossa história.

sábado, 8 de março de 2008

Blogagem coletiva: Valorização da Mulher

Neste dia 8 de Março quero homenagear uma guerrilheira mato-grossense nascida em Cáceres, 200km de Cuiabá, Jane Vanini, que no começo dos anos 60 mudou-se para São Paulo para estudar Ciências Sociais e ingressou na (ALN) comandada por Carlos Marighela. Em 1969 viajou para Cuba, onde ficou dois anos recebendo treinamento de guerrilha. Ao retornar ao Brasil, entrou para o Molipo, que tinha entre seus membros José Dirceu.

Condenada à prisão pela ditadura militar, Jane se exilou no Chile em 1971, onde, perseguida pelo golpe militar chileno, foi morta pela DINA (a polícia secreta do General Pinochet). A identificação da ossada de Vanini trouxe alívio e paz para a sua família em 2005, garante seu irmão Romano Vanini, que mora em Cuiabá. O caso de Jane foi o quarto reconhecido daquele período onde 160 brasileiros estavam desaparecidos.


Não quero me delongar em estatísticas, só quero lembrar que mulher é um ser humano, que tem qualidades e defeitos, em razão disso escrevi essa poesia:


SER MULHER

Mulher é ser inteligente,

é ter equilíbrio numa situação instável.

Ser mulher é ser persistente,

é ser incansável,

é lutar diante de qualquer dificuldade.

Mas não é só isso...

Ser mulher é mais que isso!

Ser mulher é ter tranqüilidade

num momento desesperador.

Ser mulher é ter serenidade

em meio a insanidade.

Ser mulher é ter depois da raiva: bom humor!

Mas não é só isso...

Ser mulher é mais que isso!

Ser mulher é ter perseverança

mesmo naqueles dias enfadonhos.

Ser mulher é não deixar minar a esperança,

é cultivar os sonhos.

Ser mulher é ser corajosa.

Mas não é só isso...

Ser mulher é mais que isso!

Ser mulher é ser medrosa,

é ser frágil,

é ser preguiçosa,

é ser ágil,

ser mulher é ser humana.

Mas não é só isso...

Ser mulher é mais que isso!

Ser mulher é acertar.

Ser mulher é errar.

Ser mulher é sorrir.

Ser mulher é chorar.

Ser mulher é ser bacana.

Mas não é só isso...

Ser mulher é mais que isso!

Ser mulher é ser imperfeita,

Ser mulher é fraquejar.

Ser mulher é amar.

Ser mulher é odiar.

Ser mulher é querer mudar.

Mas não é só isso...

Ser mulher é mais que isso!

Ser mulher é ser eleita

a rainha do lar

mesmo sem ser candidatar!

Ser mulher é ser mãe,

mesmo sem engravidar.

Mas não é só isso...

Ser mulher é mais que isso!

Ser mulher é se perdoar,

é se aceitar e se gostar.


Tânia Regina de Matos 07.03.08


Confira a programação de hoje em Cuiabá para comemorar o Dia Internacional das Mulheres:


- Apresentação de Comadre Pitu e o Grupo de Vozes Masculinas Alma de Gato neste dia 08, às 19h30, no Centro de Eventos do Pantanal.

Exposição de obras das artistas Elieth Gripp, Lara Matana, Lúcia Picanço, Francisca Navarro, Deuseni Felix, Odete Venâncio, Regina Sampaio, Rita Rezende, Marlene Kirsches, Heleninha Botelho, Geracy Bianchini e Iralva Alves

A promoção é do Sebrae e a BPW-Cuiabá que realizam nesta noite a entrega do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios e o Março é Mulher.

Prêmio Sebrae Mulher de Negócios

Cerimônia das Velas

Exposição de Arte Mulher Mato Grosso

Coquetel

QUANDO: Dia 08 de março, as 19h30

ONDE: Centro de Eventos do Pantanal

ENTRADA FRANCA

Informações: 3052-2872

- Feira Cultural para comemorar o Dia Internacional da Mulher, no Ginásio de Esportes de bairro Planalto, às 18h.

Atividades:

Exposição e venda de Artesanato das Mulheres do Projeto Rede Cidadã

Dança Circular

Campanha pela Redução da Jornada de Trabalho sem perda salarial

Apoio: FAM-MT

sexta-feira, 7 de março de 2008

Nunca cuspa para cima

E é amanhã o dia Internacional da Mulher. Gostaria de ter feito outros posts, mas essa semana foi muito corrida. De qualquer forma lendo um livro maravilhoso, lançado por profissionais competentíssimas, uma Juíza de Direito e outra Promotora de Justiça, em Cuiabá, acabei retirando essa curiosidade do rodapé da obra:

Sabe aquele velho ditado: não cuspa para cima, que o cuspe pode cair na sua cabeça?

Pois é. Isso aconteceu com Theodor Von Bischoff, um filósofo, que durante o século XIX fez uma investigação sobre o peso dos cérebros humanos. Após acumular dados, observou que o peso médio do cérebro do homem era de 1.350 g, enquanto a média das mulheres se fixava em 1.250g. Durante toda a sua vida, baseou-se neste fato para apresentar a mulher com um ser com menores capacidades intelectuais. À beira da morte, Bischoff doou o seu próprio cérebro à Ciência. O exame anatômico mostrou que o cérebro do filósofo pesava 1.245g

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Desde que li esta informação não consigo parar de rir kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

O cuspe caiu no cérebro de Theodor Von Bischoff!

Nessa esteira das pesquisas científicas, vale acrescer dados recentes trazidos, as diferenças passam ainda pelo cérebro: a ponte que faz a ligação entre os hemisférios do cérebro é maior na mulher. Assim, um ataque que danifique a parte esquerda do cérebro tira ao homem a capacidade de falar, enquanto essa mesma lesão na mulher causa menos prejuízos porque ela pode utilizar ambos os hemisférios para a linguagem. Esta diferença pode ainda explicar o fato de a mulher ser mais intuitiva, ao passo que o homem tem mais habilidade para lançar coisas com a mão direita, movimento controlado pelo hemisfério esquerdo.

Informações extraídas do livro: Direitos Humanos das Mulheres, Amini Haddad Campos e Lindinalva Rodrigues Corrêa, Editora Juruá, p. 108

ANADEP, CONDEGE e associações estaduais promovem mutirão nos presídios femininos no próximo sábado em homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Aproveitando a deixa da blogagem coletiva sobre a valorização da mulher informo:


A Associação Nacional dos Defensores Pùblicos, em parceria com o Conselho Nacional de Defensores Públicos Gerais, Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres e associações estaduais de defensores públicos, promove no próximo sábado, dia 8 de março, Dia Internacional da Mulhar, um ato nacional que visa prestar atendimento jurídico às mulheres encarceradas de todo o país.

Em todos os estados, associações de defensores e Defensorias Públicas estarão mobilizadas para realizar mutirões de atendimento nos presídios femininos.

O Mutirão de Assistência Jurídica às Mulheres em Situação de Prisão faz parte das ações do Plano Nacional de Políticas para as mulheres, sob a coordenação da Ministra Nilcéa Freire. A meta é revisar 25 mil processos de mulheres em situação de prisão, beneficiando aproximadamente 8 a 9 mil detentas.

www.anadep.org.br

quinta-feira, 6 de março de 2008

Meus novos selos

Como é bom ser lembrada!
Quero agradecer imensamente à Lola do Consciência Coletiva e a Sahmany do Xis Tudo, ambas me presentearam com estes dois selos:











Quem recebe um prêmio deve seguir algumas “regras de etiqueta dos blogs”:

1- Este prêmio deverá ser atribuído aos blogs que considera bons e aqueles que costuma visitar regularmente e deixar comentários;
2- Quando o prêmio é recebido deverá ser feito um post, indicando a pessoa que lhe atribuiu o prêmio e a respectiva ligação ao blog;
3- Indicar sete blogs para atribuição do prêmio;
4- Deverá ser exibido orgulhosamente o selo do prêmio, de preferência com ligação ao local onde é falado dele

Meus indicados:

Cristiane Fetter do Todoyda
Lusófona do Palavras Articuladas
Oscar do Coisas de MT
Sam do A vida como a vida quer
Scliar do Humoracídio
Adriana do Espírita na Net
Fernanda do Educando por aí

Seu nome —Mulher


Sem lágrimas - cem lágrimas

Surpreendida ferida

Indignada sofrida

Erguida em chagas

Atenta desnorteada

Comparsa não destruída

Riso amplo peito aberto

Acredita se renova

Ora faz

Faz sem hora

Clama — justiça!

Suplica — paz!

Sonia Alcalde

"Estações do Eu", pág. 22

quarta-feira, 5 de março de 2008

O que é Co-dependência?

Co-dependência é um comportamento compulsivo, profundamente arraigado e que nasce por vezes em famílias com sistemas extremamente disfuncionais e em outros casos não.
Quando fui atuar na Vara de Violência Doméstica eu já havia feito capacitações, pesquisado, participado de seminários sobre violênca de gênero, enfim, me sentia profundamente preparada para lidar com essa temática.
Ledo engano. No momento em que a mulher agredida dizia que não desejava se separar e queria reatar o casamento, eu me sentia impotente. Foi aí que descobri a existência de grupos de apoio, entre eles o MADA (Mulheres que amam demais anônimas) e o CODA (Co-dependentes anônimos).
Logo que soube que havia uma sala em Várzea Grande fui visitá-la e comecei a entender o comportamento de algumas mulheres, que não conseguiam estabelecer relacionamentos saudáveis. Por incrível que pareça, quando punham fim numa união destrutiva, em seguida começavam novos relacionamentos igualmente complicados.
A co-dependência é uma doença de comportamento, normalmente, adquirida na infância. Se você quer se autodiagnosticar acesse o site: www.codabrasil.org.br e responda as perguntas ali formuladas.
Para saber mais sobre o assunto, recomendo a leitura de dois livros: Co-dependência nunca mais e Para Além da Co-dependência, ambos da Melody Beatty, o primeiro eu só consegui encontrar num sebo no Rio de Janeiro.
Para tratar a co-dependência é preciso freqüentar um grupo de auto-ajuda (o CODA) que segue os doze passos adaptados dos Alcoólicos Anônimos.
CODA é uma irmandade de homens e mulheres cujo propósito comum é aprender a desenvolver relacionamentos saudáveis. É um programa espiritual (não religioso) de recuperação para a co-dependência, onde cada membro compartilha sua experiência.
A Comissão da Mulher da OAB-MT promove nesta quinta-feira, dia 06.03, às 19:00, em comemoração a Semana da Mulher uma palestra sobre o assunto. O tema será abordado pelo psicólogo Richard Leopold Schdarj.

Em Cuiabá: reuniões às 19:30, todas as quintas, Igreja do Porto, na av. 15 de Novembro
Em Várzea Grande: reuniões às 19:30, todas as sextas, av. Castelo Branco, Fundação Eliane Gomes

terça-feira, 4 de março de 2008

Meme

Fui indicada pela Cristiane Fetter (OBRIGADA LINDA!) para receber esse selo:

Assim nomeio três entre tantos blogs com excelentes conteúdos:

Adriana do Espírita na Net
Fernanda do Educando por aí
Sam do A vida como a vida quer

As regras são:
# Fazer um post divulgando o meme;
# Indicar em seu post, 3 blogs que considere ter o melhor conteúdo no Brasil;
# Colocar um link de participação do meme apontando para este post.

Programação do FAM-MT

DATA

ATIVIDADE

HORA

LOCAL

RESPONSÁVEIS

4/3

Lançamento Cartilha da UBM: Lei Maria da Penha

19h

Antigo Clube Feminino – Cuiabá

UBM/FAMMT

4/3

Dança Circular

18:30h

Auditório do ICHS na UFMT

NUEPOM/FAMMT

4 a 8/3

Coleta de assinaturas para diminuição da Jornada de Trabalho

Integral

Praça Ipiranga

CUT/ FAMMT

6/3

Palestras: 1. Violência de Gênero, contextualização histórica, mitos e verdades.

- Profª. Madalena Rodrigues.

2. Realidade da Violência contra a Mulher no Brasil.

- Profª. Vera Bertolini

Integral

Diamantino

Projeto Rede de Atenção Integral a crianças, adolescentes e mulheres vítimas em situação de violência.

7/3

Palestra:

- A Mulher na Cultura Brasileira

. Prof. Madalena Rodrigues

19h

Livraria Janina do Shopping Pantanal

NUEPOM/FAMMT

DATA

ATIVIDADE

HORA

LOCAL

RESPONSÁVEIS

8/3

Feira Cultural no Santa Inês

Vespertino

Residencial Sta. Inês – Av. dos Trabalhadores

Projeto Rede Cidadã

FAMMT

8/3

Atividades culturais – Gincana

Matutino

Bairro São Sebastião

NUEPOM / FAMMT

8/3

Dança Circular

14:30h

Parque Mãe Bonifácia

FAMMT

8/3

Encontro das Mulheres de Acorizal – Oficinas e 4ª Marcha de Mulheres

Vespertino

Acorizal

Prefeitura de Acorizal

CPT/ FAMMT

15/3

Oficina: Violência contra a Mulher e a Importância da Lei 11.340 - Lei Maria da Penha

Matutino

Tangará da Serra

CEFAPRO - SEDUC FAMMT

25/3

Oficina sobre Gênero

18:30h

Auditório do ICHS na UFMT

NUEPOM / FAMMT

26/3

Discussão sobre Pesquisa Acadêmica sobre o Aborto

18:30h

Auditório do ICHS na UFMT

Discentes do curso de Serviço Social da UFMT/NUEPOM/FAMMT

A marcar

Encontro com Mulheres do Três Barras

Vespertino

Centro Comunitário do B: Três Barras

Grupo Mulheres do Três Barras/ CEBI/ FAMM

O Fórum Articulado de Mulheres de Mato Grosso é um movimento organizado e que tem como objetivo militar na área, desenvolvendo atividades e divulgando questões relativas à mulher.


segunda-feira, 3 de março de 2008

Hoje o IBDFAM encaminha anteprojeto sobre parto anônimo

O Instituto Brasileiro de Direito da Família (IBDFAM) encaminha hoje ao Congresso um anteprojeto para regulamentar o parto anônimo no País.
Já postei sobre o assunto, mas resolvi transcrever o artigo escrito pela presidente da Comissão da Mulher da OAB-MT, minha amiga Ana Lúcia Ricarte, que também proferirá palestra sobre o tema no dia 05.03 às 19:00 no auditório da Ordem dos Advogados.
Aliás, a programação para comemorar o dia Internacional da Mulher esse ano será bem ampla, não sei se vou dar contar de prestigiar todos os eventos.
Hoje tem sessão solene na Assembléia, às 17:00, oportunidade em que será instiuído oficialmente o ano 2008 como ano da "Mulher Mato-grossense"! Também terá lançamento do edital do "Diploma Mulher Cidadã 2008", abertura da exposição "Mulheres Mato-grossenses, e que Mulheres" e ainda exposição do exemplar original do Livro Lembrança de Matto Grosso, publicado em 1.897 por Maria do Carmo Mello Rego, a primeira mulher a registrar o cotidiano das mulheres em Mato Grosso.

O Parto Anônimo como forma de garantir a dignidade do recém-nascido

No Brasil é crescente o índice de recém-nascidos abandonados de forma trágica e desumana. O risco de vida ao recém-nascido e o infanticídio tem levado os mais renomados doutrinadores brasileiros e instituições da sociedade civil a discutirem acerca da legalização do Parto Anônimo.

O Parto Anônimo surge no presente contexto social como uma solução ao abandono trágico do recém-nascido, uma vez que a criminalização da conduta tipificada como abandono não basta para evitar as trágicas ocorrências, pelo contrário à situação social tem se agravado, pois, os genitores, com medo da punição, acabam por procurar maneiras, as mais clandestinas possíveis, para lançar "literalmente" os recém-nascidos à própria sorte.

O Instituto do Parto Anônimo servirá como uma forma de afastar a clandestinidade do abandono, evitando assim que o recém nascido tenha tratamento cruel e indigno.

Assim o Parto Anônimo tem como objetivo a substituição do abandono pela entrega, ou seja, a criança é entregue em segurança aos Hospitais ou Instituições especializadas que irão cuidar de sua saúde e em seguida irão encaminhá-lo à adoção, assegurando a potencial chance de convivência em família substituta. Por sua vez, a mãe terá assegurada a liberdade de dispor do filho biológico sem ser condenada, civil ou penalmente, por sua conduta

O Parto Anônimo é adotado em países como França, Luxemburgo, Itália, Bélgica, Holanda, Áustria e algumas regiões dos Estados Unidos.

O parto anônimo encontra respaldo jurídico na Constituição Federal, ao assegurar a dignidade humana (art. 1º, III), o direito à vida (art. 5°, caput) e a proteção especial à criança (art. 227), bem como, no ECA ao assegurar a efetivação de políticas públicas que permitam o nascimento e desenvolvimento sadio, em condições dignas de existência (art. 7°).

O Instituto do Parto Anônimo permite que a mulher que não pode ou não quer o filho seja atendida de forma gratuita no hospital, durante toda a gravidez, sem ter de fornecer seu nome ou seus dados verdadeiros e neste sentido a identidade da mulher será preservada em segredo e com um nome fictício a mulher grávida realizará o parto com todas as condições sanitárias necessárias.

E assim que o parto for realizado a criança sem identidade deverá ser encaminhada para adoção a uma família e a mãe biológica após a autorização para a adoção não poderá arrepender-se.

A legalização do parto anônimo é uma solução jurídica que muito irá contribuir para a redução do abandono de recém-nascidos de forma indigna.

Cuiabá, 20 de fevereiro de 2008.

Ana Lúcia Ricarte, Advogada, Especialista em Direito Civil, Sócia do IBDFAM (Instituto Brasileiro de Direito de Família) e Presidente da Comissão do Direito da Mulher da OAB-MT.




sábado, 1 de março de 2008

Mulher de peixes


Mulher de Peixe… peixe é

Em águas paradas não dá pé

Porque desliza como a enguia

Sempre que entra numa fria.

Na superfície é sinhazinha

E festiva como a sardinha

Mas quando fisga um namorado

Ele está frito, escabechado.

É uma mulher tão envolvente

Que na questão do Paraíso

Há quem suspeite seriamente

Que ela era a mulher e a serpente.

Seu Id: aparentar juízo

Seu Ego: a omissão, o orgulho

Sua pedra astral: a ametista

Seu bem: nunca ser bagulho

Sua cor: o amarelo brilhante

Seu fim: dar sempre na vista.

Vinícius de Moraes, poeta libriano


Dedico às Mulheres de peixes que conheci pela Internet:

Cristiane do Tô Doida

Lia Noronha (obrigada pela foto do peixe!) do cotidiano

Lulu do Luluonthesky

Sahmany do X-TUDO

Tem mais alguma blogueria de peixes por aí?

Me avise!