terça-feira, 29 de julho de 2008

MEME

Veridiana, do 30 & Alguns, criou um meme e a Sam do A vida como a vida quer me repassou. Obrigada Sam por ter lembrado de sua amiga aqui, de pouco mais de 30, para ser sincera: quase 40, para responder!Vamos ao que interessa:

1. Três coisas relacionadas a época antes de chegar aos 30&Alguns: o que esperava da sua vida aos 30&Alguns

Eu me imaginava casada aos 30, com filhos (nunca pensei em quantidade) e trabalhando no serviço público, sempre quis ter salário certo e ser estável. Hoje tenho um filho e sou concursada no serviço público.

2. Três realizações aos 30&Alguns

Alguns projetos foram concretizados: ter um filho, escrever um livro e plantar um árvore rsrsrs... só a plantação da árvore, apesar de ter semeado de verdade, não penso que tenha sido uma realização. Fazer uma pós-graduação era um sonho, já fiz duas.

3. O que você mais gosta ou gostou aos 30&Alguns

Como a Veridiana e a Sam, sinto que aos 30 & Alguns deixei algumas “neuras” para trás. Me aceitei naquilo que não consegui mudar. Indico a Lola do Consciência Coletiva, Cristiane Fetter do Todoyda e a Rose do Pimenta Cor de Rosa para responder.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Depressão Pós Parto


www.gazetadigital.com.br

Todas as mulheres podem desenvolver depressão pós-parto o que acontece até o sexto mês após o nascimento da criança e com sintomas mais severos. Atinge por volta de 15% das mulheres. A mãe sente uma tristeza muito grande de caráter prolongado, sentimento de culpa, com baixa auto-estima e perda de sentido para a vida. Muitas vezes se acha incapaz de cuidar do seu bebê e passa a ter dificuldades de amamentá-lo e suprir suas necessidades básicas, não sendo capaz de cuidar dela própria também. Pode, em casos mais graves, tentar o suicídio, abandonar o bebê ou mesmo tentar matá-lo.

O ginecologista e obstetra Luiz Augusto Menechino já percebeu que a doença está mais relacionada a falta de apoio que a gestante tem do pai da criança e da própria família.

Acontece entre mulheres que planejaram a gravidez em menor número. Na verdade, as mais afetadas vivem dramas íntimos, rejeição, falta de apoio e carinho, além da precariedade financeira. Também pode acontecer entre pessoas que apresentam um quadro depressivo pregresso.

Sintomas - Alguns sintomas físicos podem ser observados como alterações gastrointestinais, intestino preso ou solto, boca ressecada, dores de cabeça, insônia, alterações de apetite e perda do interesse por sexo. É uma doença incapacitante que só se resolve com uso de medicações antidepressivas e com acompanhamento psiquiátrico e psicológico. Geralmente, as mulheres não percebem que estão em depressão e que precisam de ajuda. A atenção da família aos sintomas.

A mãe pode ajudar a reduzir os sintomas, ao diminuir o ritmo e dar um tempo para se ajustar à nova vida. Como conseguir isso? Pedindo ajuda nos afazeres domésticos e nos cuidados com o bebê, conversar com amigos e familiares para redução das visitas, voltar aos poucos a fazer tudo o que fazia antes do bebê nascer que lhe trazia prazer, descansar sempre que possível e fazer exercícios como caminhar. Nos casos graves, é necessário acompanhamento psiquiátrico e psicológico. (RD)

sexta-feira, 25 de julho de 2008

LEI SECA e LEI MARIA DA PENHA - de novo a discussão: são inconstitucionais?


Fonte: www.gazetadigital.com.br

Caroline Rodrigues
Da Redação

Valdecir da Silva Arcal, 33, chegou em casa embriagado e ateou fogo na esposa após uma discussão. Ele jogou thinner na camiseta de Elza Oliveira Gama, 47, e usou um isqueiro para queimá-la. O crime aconteceu na terça-feira no bairro Pedra 90 em Rondonópolis (210 km de Cuiabá). A vítima foi encaminhada na manhã de ontem para o Centro de Tratamento de Queimados do Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, onde está internada em estado grave, mas não corre risco de morte. O fogo atingiu 50% do corpo de Elza e provocou queimaduras de 2º e 3º. O boletim médico informou que a paciente está lúcida e responde as perguntas dos profissionais de saúde.

As áreas mais atingidas pelas queimaduras foram as pernas, o braço esquerdo e a região do abdome.Outras informações sobre o estado de saúde, serão fornecidas após a limpeza dos ferimentos.

O agressor foi preso em flagrante e está na cadeia pública da cidade. Conforme informações da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, os vizinhos ficaram revoltados e agrediram o Valdecir, que será julgado por tentativa de homicídio.

Durante a confecção do boletim de ocorrência, a agressor alegou que não lembrava de ter incendiado a esposa e nem de ter apanhado dos habitantes do bairro. Ele falou que os ferimentos em seu corpo foram causados pelo filho da vítima. Segundo os investigadores os detalhes da ação serão descobertos após o depoimento da vítima.

Pois é amigos(as), ainda tem gente que diz que a Lei Maria da Penha é inconstitucional. A OAB-MT, na pessoa de seu presidente também está questionando a constitucionalidade da Lei Seca. Eu me pergunto se esse indivíduo (o que ateou fogo em sua mulher) estivesse dirigindo um carro, quantas pessoas ele poderia ter matado?
Ah! Quase matou a mulher, a mulher dele...

quarta-feira, 23 de julho de 2008

A vingança - parte XIV


O marido e a mulher não se falavam há uns três dias...
Entretanto, o homem se lembrou que no dia seguinte teria uma reunião muito cedo no escritório. Como precisava levantar cedo, resolveu pedir à mulher para acordá-lo. Mas para não dar o braço a torcer escreveu num papel: "Me acorde às 6 horas da manhã".

No outro dia, ele levantou e quando olhou no relógio eram 9h30. O homem teve um ataque e pensou: - Que merda! Que absurdo! ... Falta de consideração, ela não me acordou!
Nisto, olhou para a mesa de cabeceira e reparou num papel no qual estava escrito:
"São seis horas, levanta!!!"

Moral da História: Não fique sem conversar com as mulheres, elas sempre ganham, sempre estão certas! - "O casamento é a relação entre duas pessoas, onde uma pessoa está sempre certa e a outra é ... o marido!"

Valeu Rose! Beijo grande para vc.

sábado, 19 de julho de 2008

Violência Doméstica em Cuiabá



Caroline Rodrigues
Fonte: www.gazetadigital.com.br

A Justiça sentenciou 689 homens acusados de violência doméstica contra a mulher entre de abril a 15 de julho (105 dias) em Cuiabá. A juíza responsável pelas 1º e 2º varas especializadas, Gleid Bispo dos Santos, assumiu a função em abril e diz que mensalmente recebe 250 inquéritos, que viram processos.
As decisões foram resultado de um mutirão, no qual foram realizadas 1.692 audiências. Conforme a magistrada, a principal causa da agressão é o consumo de drogas e álcool, que potencializa o comportamento violento frente ao ciúme.
Em funcionamento há 1 ano de 10 meses, as varas especializadas possuem em tramitação 4,4 mil processos de violência doméstica, sendo que 90% dos casos resultam em conciliação.
São realizadas aproximadamente 20 audiências para acordo entre as partes, dos quais em média 2 processos não são solucionados e seguem para a decisão judicial.
A defensora pública Olzanir Figueiredo Carrejo diz que além da parte criminal, as audiências costumam formalizar a separação do casal, a partilha de bens, questões alimentícias e regulamentar a guarda dos filhos, dinamizando o processo e reduzindo a carga de processos em outras varas.
Após o registro do boletim de ocorrência, a juíza explica que a mulher tem direito a medidas protetivas contra o agressor, podendo acionar a policia sempre que necessário.
Em casos graves, ela pode solicitar o encaminhamento para uma casa de apoio, onde receberá assistência de profissionais multidisciplinares, até a conclusão do processo.
No processo criminal, o homem fica sujeito as punições do Código Penal. A Lei Maria da Penha alterou as penalidades sobre o pagamento de penas alternativas, como pagamento de multa ou cestas básicas, que agora são proibidas.
Outra mudança é a prisão preventiva do acusado, quando houver risco a integridade física e psicológica da vítima.
A pena também poderá ser acrescida em um terço para violência contra mulher portadora de deficiência.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Lei Nova sobre Pensão Alimentícia a Idosos


LEI Nº 11.737, DE 14 JULHO DE 2008.

Altera o art. 13 da Lei no 10.741, de 1o de outubro de 2003 – Estatuto
do Idoso, para atribuir aos Defensores Públicos o poder de referendar
transações relativas a alimentos.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta
e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o Esta Lei altera o art. 13 da Lei no 10.741, de 1o de outubro
de 2003 – Estatuto do Idoso, para atribuir aos Defensores Públicos o
poder de referendar transações relativas a alimentos.

Art. 2o O art. 13 da Lei no 10.741, de 1o de outubro de 2003, passa a
vigorar com a seguinte redação:

"Art. 13. As transações relativas a alimentos poderão ser
celebradas perante o Promotor de Justiça ou Defensor Público, que as
referendará, e passarão a ter efeito de título executivo extrajudicial
nos termos da lei processual civil." (NR)

Art. 3o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 14 de julho de 2008; 187o da Independência e 120o da
República.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
Tarso Genro
José Antonio Dias Toffoli

É gente: bom seria se todos(as) nós vivessemos sem precisar de leis para regular nossas condutas. Não precisariamos da Lei Seca e de tantas outras, que muitas pessoas acham inúteis. Mas, a gente ainda precisa delas, tanto precisa que tem muitos(as) idosos(as) buscando a Justiça para conseguir uma pensão dos filhos, que não os querem por perto e nem de longe querem ajudá-los!
Que Deus nos proteja, mais uma vez!

segunda-feira, 14 de julho de 2008

VAI UMA BLINDAGEM AÍ?


Há algum tempo li uma matéria sobre blindagem de carros. Fiquei surpresa em saber que o Brasil é o país que mais blinda carros no mundo. Pasmem! Não perde sequer para Colômbia. Nem mesmo as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) causa tanto pânico aos cidadãos quanto os assaltos e seqüestros que ocorrem nas nossas cidades.

Aguardem, em breve o Brasil será também o maior consumidor de roupas blindadas. É... Agora em nosso País já se fabrica ternos e “talliers” com a mesma fibra utilizada na confecção dos coletes à prova de balas. São um pouquinho pesados, em média, dois quilos e meio, mas não são desconfortáveis, garantem os fabricantes. Segundo estes, a roupa não é vendida para qualquer um. Nem poderia, um modelito custa de seis a nove mil Reais.

É questão de tempo para começarem a fabricar roupinhas blindadas para crianças ricas, filhos de empresários e artistas bem sucedidos.

Daqui a pouco não vai ter mais o que se blindar: capacetes, óculos, bonés, casas.

Será que essa é a solução? Não haveria um meio mais fácil de proteger as todos indistintamente e não somente àqueles que tem dinheiro para sair blindando tudo que vêem pela frente?

A maioria dos brasileiros não tem dinheiro para blindar seu carro popular consorciado e nem para comprar roupas blindadas. Que Deus nos proteja!!!

domingo, 13 de julho de 2008

Agradecimento aos mimos



Genteeeeeeeeeee!!!

Recebi mais dois mimos: o Blog Brilhante veio da Fernanda do Educando por aí e Esse blog é de tirar o chapéu veio da Lola do Consciência Coletiva.

Quero agradecê-las por lembrarem de mim e dizer que eu não esqueci de ninguém, mas ando com problemas no computador que eu uso. Nesse momento o meu marido Oscar me emprestou o notebook dele e só por hoje eu consegui atualizar meu blog.

Amigos(as) não desaparecem de mim. Vocês são muito importantes para a sobrevivência desse blog.

Beijo grande.

Repasso os prêmios para:

Cris do Todoyda
Jeanne do Consciência e Vida
Cris do Novo Blog da Cris
Sahmany do Xis Tudo
Luma do Luz de Luma

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Recebi mais dois selos

Olha o que eu ganhei ontem:














Um blog da melhor qualidade
e
Esse blog dá um banho!


É claro que veio de alguém muito
especial e generosa:
Rô da Casa da Vovó!

Vou indicar os(as) blogueiros(as) abaixo para recebê-los:

Eliana Alves do Espaço Mensaleiro
Lola do Consciência Coletiva
Sam do A vida como a vida quer
Sahmany do Xis Tudo
Fernanda do Educando por aí

terça-feira, 8 de julho de 2008

Empoderadomento das Mulheres

Coordenadoras de instâncias de mulheres dos partidos políticos apontam estratégicas para empoderamento das mulheres candidatas. Nesta semana, CNDM (Conselho Nacional de Mulheres) deve deliberar sobre a plataforma "Mais Mulheres no Poder, Eu assumo este compromisso!"

A participação das mulheres na política e nos espaços de poder e decisão está sendo impulsionada pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) através do Fórum Nacional de Instâncias de Mulheres dos Partidos Políticos. No dia 3/7 coordenadoras dessas instâncias junto às executivas nacionais trocaram informações sobre as convenções partidárias, apontaram um panorama sobre as candidaturas femininas para o próximo pleito, os temas de interesse das mulheres na agenda política nacional e as ações conjuntas para dar mais visibilidade ao aumento das mulheres candidatas e eleitas.

"Essa iniciativa impulsionada pela SPM é de extrema importância, pois essa luta perpassa todos os partidos. Esse é um tema discutido nas duas conferências de mulheres e que impacta positivamente nas candidaturas masculinas e femininas", apontou Mari Machado, dirigente nacional e membro da Secretaria Nacional de Mulheres do PSB. Segundo ela, o partido tem investido na formação política das mulheres, já superou a margem de 20% de candidatas, mas está na margem de 7 a 12% de eleitas.

Para Maria Elvira Salles Ferreira, presidenta da Executiva Nacional do PMDB Mulher, as candidaturas femininas precisam de um tratamento afirmativo, com destinação de recursos e tempo de exposição na mídia. Além do incentivo do ingresso das mulheres na política partidária, o PMDB Mulher tem desenvolvido uma ação intensa com os parlamentares para garantir a defesa dos interesses das mulheres. "Cada uma de nós, no seu partido, deve fazer uma ação nas suas diferentes instâncias. Se não tivermos ações, esse assunto não vai mudar", citou ao exemplificar a atuação das peemedebistas na questão do aborto. Com relação à próxima eleição, somente pelo Rio Grande do Sul cerca de 600 mulheres vão concorrer às Câmaras de Vereadores pelo partido.

Fonte: AMB, Sandra Munhoz

domingo, 6 de julho de 2008

A vingança - parte XIII


Marido e mulher estão tomando cerveja num barzinho. Ele vira pra ela e diz:
- Você está vendo aquela mulher lá no balcão, tomando whisky sozinha?
Pois eu me separei dela faz sete anos! Depois disso ela nunca mais parou de beber.
A mulher responde:
- Não diga bobagens. Ninguém consegue comemorar durante tanto tempo assim!

sábado, 5 de julho de 2008

Duas mulheres acusadas de crimes, duas histórias diferentes


A Delegacia Fazendária pediu ontem ao Tribunal de Justiça a prisão preventiva da deputada Chica Nunes (PSDB) e mais três pessoas acusadas de comandar um esquema que teria desviado R$ 6,6 milhões da Câmara de Cuiabá em 2005 e 2006, quando a parlamentar presidia o Legislativo municipal.

A empregada doméstica P.G.S., 22, foi presa e encaminhada à Penitenciária Ana Maria Couto May na quarta-feira (2) acusada de tentar furtar 6 panos de prato de sua patroa. A Defensoria Pública recorreu ontem e pediu a liberdade provisória, sem pagamento de fiança.
O defensor Munir Artox destaca que trata-se de um crime de menor potencial ofensivo e que provavelmente nem será estabelecido um valor devido a insignificância.
Artox defende que a própria polícia deveria analisar as situações e em casos como o de Patrícia, ele defende que não é necessária a prisão.
O defensor explica ainda que se o inquérito for encaminhado para a Justiça Comum é bem provável que o processo seja suspenso. Já no caso de ser analisado pela Justiça Especial, a pena para o crime de furto é de 1 a 4 anos. Como o fato não foi consumado e P.G.S. não possui antecedentes, o máximo de pena seria de 8 meses e seria, provavelmente, substituída por prestação de serviços à comunidade.
Diante destes desdobramentos que a acusação pode ter, o defensor acredita que a prisão é um "constrangimento".
FONTE: www.gazetadigital.com.br

Meus amigos(as), como todos(as) sabem, sou Defensora Pública e acredito na inocência das pessoas até ser provado o contrário.

Enquanto o processo não finalizar, Chica Nunes é inocente, da mesma forma P.G.S.

Porque a empregada doméstica foi presa? A prisão era necessária? Que perigo essa mulher representa para sociedade?


Quantos patrões praticam ilícitos do tipo: não assinar carteira de trabalho, não recolher os encargos sociais, não pagar o salário em dia, não pagar o vale transporte, mas esses, não são qualificados de bandidos.


Mas aquele(a) funcionário(a) que lesa o patrão/patroa, esse(a) sim, é classificado(a) de ladrão(a).Instaura-se inquérito policial e dá-lhe justa causa.


Que disparidade não?

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Mulher: faça gemer e dê a luz


Não foi a primeira e não será a última vez que ouviremos frases discriminatórias como as do Walter Rabello (PP), candidato a prefeito por Cuiabá, MT - "a mulher tem duas funções: dar a luz e fazer o homem gemer sem sentir dor."

Não nos esqueçamos da resposta de Ciro Gomes quando indagado sobre o papel de sua mulher na campanha presidencial: o típico macho nordestino se limitou a dizer que a função da estonteante Patrícia Pillar era dormir com ele.

Até o Lula durante o discurso de abertura da primeira Conferência Nacional de Políticas para Mulheres, em 2004, disse em tom de brincadeira que esperava que as mulheres não se tornassem tão audaciosas ao ponto de quererem a Presidência da República.

É lamentável, mas somos sim discriminadas e não podemos negar essa triste realidade. Temos que afirmar as nossas diferenças e lutar sempre pela igualdade de direitos.

E é por isso que ainda precisamos de uma lei que puna de forma mais severa a violência doméstica, que ainda precisamos do sistema de cotas para nos candidatarmos, que ainda precisamos e vamos continuar precisando por um bom tempo de uma Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, que ainda discutimos e vamos continuar discutindo políticas para mulheres... mesmo que as autoridades nos ignorem, não vamos desistir!

A atitude de Walter Rabello, Ciro Gomes e até do próprio Presidente Lula, reflete o pensamento da maior parte da sociedade.

Enquanto a sociedade através do Júri Popular continuar absolvendo homens que tentam matar, aceitando a tese de que a intenção era apenas ferir, nós vamos continuar ouvindo esses absurdos.

Enquanto os(as) operadores(as) do direito que trabalham pela aplicação da lei forem desestimulados(as) no seu mister, nós vamos continuar assistindo essas cenas.

Enquanto as autoridades se negarem a nos receber e a nos ouvir, essa história vai se repetir.

Quero dizer a todas as mulheres que se sentem violentadas com certas piadas, brincadeiras, letras de músicas, propagandas e até respostas dadas por homens e mulheres que são eleitos(as) para nos representar, que dê a essas pessoas uma resposta a altura.

Na hora que vierem pedir seu voto e seu apoio faça o(a) candidato(a) gemer... DE RAIVA! Aproveite e dê a ele(a) a luz... a luz da sua sabedoria, da sua inteligência, mostrando que você sabe votar e vote em alguém que te dê importância, que defenda os seus direitos.

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Prêmio

Ganhei da Rô, do blog Na Casa da Vovó!
Na verdade ela ofereceu para todos(as) que passam por lá.
Como euzinha estou sempre visitando a casa dela, peguei o meu e já colei aqui!
Da mesma forma quero oferecer a todos(as) que também me visitam e se consideram meus(minhas) amigos(as)!
Beijos a todos(as)

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Quando nasceu a construção da Imagem Esposa/Mãe virtuosa?


Lendo o livro Direitos Humanos das Mulheres, de autoria de Amini Haddad Campos e Lindinalva Rodrigues Corrêa, pág.30 e 31, Editora Juruá, consegui assimilar que esses papéis foram construídos por grandes pensadores:

“Apesar de não saber qual o momento histórico em que se descobriu o papel do homem na procriação, foi a partir dessa consciência que surgiu no homem a necessidade de controlar a fecundidade da mulher e, sobretudo, a legitimidade do filho, visto que este seria o herdeiro da terra, identificando-se, pois, aqui, um conceito de propriedade. A incerteza da paternidade deu origem às inúmeras estratégias formuladas para minimizá-la. Para Rousseau, o homem deveria ser capaz de controlar a conduta de sua esposa, porque é importante para ele assegurar-se que suas crianças, as quais ele é obrigado a reconhecer e manter, pertençam a ninguém mais senão a ele.

Nessa esteira de idéias, o filósofo e historiador escocês David Hume também reconhecia este aspecto problemático da identificação da paternidade; entendendo que o contrato de casamento não bastaria para garantir a paternidade real. Hume explica que se tornava então necessário – segundo ele, não com base na justiça, mas na utilidade dessa necessidade (sentimento de propriedade/posse), desenvolver na mulher o desejo não apenas de ter filhos, mas ao mesmo tempo tornar o sexo algo repulsivo para elas.”

Ainda bem que hoje temos o teste de DNA não é mesmo?

terça-feira, 1 de julho de 2008

Porque a Lei Maria da Penha foi sancionada?


Vira e mexe temos que ficar justificando a edição e defendendo a aplicação da Lei Maria da Penha.

Invariavelmente volta à tona a discussão de sua inconstitucionalidade.

Retirei do livro Direitos Humanos das Mulheres, de autoria de Amini Haddad Campos e Lindinalva Rodrigues Corrêa, pág.16 e 17, Editora Juruá, alguns dados estatísticos colhidos pela Anistia Internacional e Organização Mundial de Saúde que foram divulgados em 05.03.2004. Portanto, os números abaixo podem ter diminuído ou aumentado:

A violência doméstica é a principal causa de lesões em mulheres entre 15 e 44 anos;

20% das mulheres do mundo foram vítimas de abuso sexual na infância;

69% das mulheres do mundo já foram agredidas ou violadas;

Nos países em desenvolvimento, as carências em saúde reprodutiva fazem que a cada 48 partos uma mãe morra;

As mulheres cumprem carga horária 13% superior à cumprida pelos homens e recebem, em, média, 25% menos;

Dois terços dos analfabetos do mundo são do sexo feminino, e 80% dos refugiados são mulheres e crianças;

Mulheres africanas têm 175 vezes mais chances de morrerem durante o parto do que as mulheres dos países desenvolvidos, segundo relatório de três agências da ONU – outubro de 2003.

Apesar de toda a dificuldade nos ciclos da vida, a mulher é tida como sexo frágil, no entanto, no Brasil, por exemplo, a expectativa de vida dos homens é de 65,1% anos e das mulheres de 72,9;

Nos Estados Unidos, uma mulher é espancada por seu marido ou parceiro a cada 15 segundos em média, enquanto uma é estuprada a cada 90 segundos;

Na Inglaterra, duas mulheres por semana são mortas por seus parceiros;

Na França, 25 mil mulheres são violentadas a cada ano. De acordo com a Anistia, o numero de vítimas reais de abuso deve ser muito maior, devido ao estigma que inibe denúncias;

Todos os anos, dois milhões de meninas entre 5 e 15 anos são obrigadas a se prostituir. O tráfico de mulheres movimenta atualmente US$ 7 bilhões por ano, segundo a Anistia;

Cerca de 70% dos assassinatos de mulheres são praticados por seus parceiros masculinos;

Na Zâmbia, cinco mulheres são assassinadas por semana por seus parceiros ou por algum amigo da família;

No Egito, 35% das mulheres declararam ter apanhado do marido;

No Paquistão, 42% das mulheres aceitam a violência como parte de seu destino.

E aí? Depois de analisar todos esses números você ainda acha que as mulheres não merecem uma lei específica para tratar da violência doméstica?