quarta-feira, 30 de abril de 2008

30 DE ABRIL - DIA NACIONAL DA MULHER


Mas para que um Nacional da mulher? Já não temos um dia Internacional?

O Dia Nacional da Mulher que foi sancionado pelo Presidente João Batista Figueiredo, através da Lei 6.791/80, passou a ser comemorado em 30 de abril, data de nascimento de uma brasileira ilustre, mas ainda desconhecida para a maioria: Jerônima Mesquita.

Natural de Leopoldina (MG), Jerônima nasceu em 30/4/1880, concluiu seus estudos na Europa e ao retornar se uniu a um grupo de mulheres e fundou o Conselho Nacional das Mulheres. Entre as conquistas alcançadas por esta mulher e suas companheiras estão: o direito ao voto; a fundação da Pró-Matre, hospital beneficente que tinha por objetivo acolher gestantes pobres; fundou, também, a Associação Cruz Verde que lutou contra a fome, a febre amarela e a varíola no início do século XX.1

Conclui-se que a data serve não só para homenagear uma mulher de luta, mas para conscientizar a população do nosso papel e diminuir o preconceito e a discriminação contra nós, mulheres.

No mês passado eu e dra. Karol Rotini participamos da Nona Conferência promovida pela Interrnational Association of Women Judges (Associação Internacional de Mulheres Juízas) na cidade do Panamá. O tema desse evento foi Justice for All: Access, Discrimination, Violence and Corruption (Justiça para todos(as): Acesso, Discriminação, Violência e Corrupção.

No total 47 países estiveram presentes, dentre eles: Argentina, Bulgaria, Colômbia, Costa Rica, Estados Unidos, Itália, Japão e Nova Zelândia. Brasil foi a maior delegação (com 41 participantes). Ultrapassamos Panamá (com 38) e Canadá (40).

Qual a importância desse evento? A Desembargadora Shelma Lombardi de Kato, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, foi convidada para ministrar uma palestra sobre a situação da mulher em nosso País, mormente em nosso Estado. Esse fato é relevante! E como fazemos parte de uma Instituição essencial a função jurisdicional, não poderíamos ficar de fora. Fomos convidadas pela magistrada e fizemos questão de registrar nossa presença como integrantes da Defensoria Pública do Estado.

Foram quatro dias de palestras sobre temas variados e de muita integração, apesar da diversidade cultural.

O que mais me chamou a atenção foi a participação do Afeganistão, com duas representantes.

A Conferência serviu para conhecermos os problemas de mulheres de outros países. Problemas não muito diferentes dos nossos, mas que são resolvidos de formas distintas. Foi uma troca de informações muito útil. Pudemos visualizar que o Brasil está caminhando para a melhoria da qualidade de vida de suas mulheres e a Defensoria Pública está fazendo parte desse processo.

Parabéns a todas as mulheres!

1 Fonte:Mônica Dias Palitot www.facene.com.br

Tânia Regina de Matos

Defensora Pública em Várzea Grande/MT

4 comentários:

Rose disse...

Muito interessante!!!
Agora, com carinho, ofereço-lhe esse belo poema em retribuição :
Poemas para todas as mulheres

Vinicius de Moraes


No teu branco seio eu choro.
Minhas lágrimas descem pelo teu ventre
E se embebedam do perfume do teu sexo.
Mulher, que máquina és, que só me tens desesperado
Confuso, criança para te conter!
Oh, não feches os teus braços sobre a minha tristeza não!
Ah, não abandones a tua boca à minha inocência, não!
Homem sou belo
Macho sou forte, poeta sou altíssimo
E só a pureza me ama e ela é em mim uma cidade e tem mil e uma portas.
Ai! teus cabelos recendem à flor da murta
Melhor seria morrer ou ver-te morta
E nunca, nunca poder te tocar!
Mas, fauno, sinto o vento do mar roçar-me os braços
Anjo, sinto o calor do vento nas espumas
Passarinho, sinto o ninho nos teus pêlos...
Correi, correi, ó lágrimas saudosas
Afogai-me, tirai-me deste tempo
Levai-me para o campo das estrelas
Entregai-me depressa à lua cheia
Dai-me o poder vagaroso do soneto, dai-me a iluminação das odes, dai-me o [cântico dos cânticos
Que eu não posso mais, ai!
Que esta mulher me devora!
Que eu quero fugir, quero a minha mãezinha quero o colo de Nossa Senhora!

Maria Fernanda disse...

Parabéns pelo nosso dia....
bjs

Lia Noronha & Silvio Spersivo disse...

Tânia: a smulheres deveriam se rhomenageada...por 365 dias no ano...por td que já conquistou..e ainda conquistará por essa vida a fora!!!
Abraços e obrigada pelo carinho no meu Cotidiano.

Lia Noronha disse...

Um fim de semana prolongado maravilhosos pr avc e sua família.
Bjins