quinta-feira, 3 de abril de 2008

A PARTIDA E A CHEGADA EM PANAMÁ

Embarcamos às 3h da madrugada do dia 21, Sexta-feira Santa. Chegamos em São Paulo às 6h30, mas são duas horas e meia de vôo. Somente às 9h30 começou o check in para embarcamos às 12h pela Copa Airlines.
No avião cometi meu primeiro fora assim que o serviço de bordo começou:
_Carne ou” moio”?
Era quase 13h, eu estava morta de fome e a aeromoça me perguntou em espanhol se eu queria carne ou “moio”? Claro que eu disse que queria carne, “sustância”, vou querer molho?
Abri a embalagem e lá estava uma carne macia que não soube identificar qual era e arroz. A salada veio separada. Tinha também um pãozinho, requeijão e sobremesa.
Foram seis horas e meia de vôo e chegamos ao Panamá por volta das 17h30, horário local. A diferença de fuso é de duas horas a menos que Cuiabá.


Nos instalamos no Crowne Plaza, um excelente hotel que disponibilizou suítes muito espaçosas para quase toda a delegação.




Minha companheira de quarto foi a Ana Emília que se encarregou do nosso registro.





É isso mesmo que você viu: uma cama de casal!
Eu estava no banho quando a Ana subiu com o porteiro e as malas.
_Tânia você está vestida? O moço está entrando com a bagagem.
_Pode entrar, a porta do banheiro está trancada._ Gritei.
O moço colocou as malas no chão e saiu, não sem antes dar aquele sorrisinho com cara de safado para a Ana.
Ele deve ter pensado que fomos participar de uma Conferência de lésbicas porque todas as suítes ocupadas por nós eram compostas de cama de casal.
Descemos para jantar no restaurante do próprio hotel.
Abri o menu e lá estava: chicken/pollo. me dei conta de que pollo se pronuncia “poio” em espanhol, portanto, a comissária ofereceu carne ou frango. Eu entendi “moio”. Santa ignorância.
Assim que sentamos o garçom nos serviu água gelada em taças com gelo.
Tomamos o primeiro copo e ele encheu outro. A Ana não hesitou:
_ Porque tanta água?
_ Faz bem para a saúde._ Respondeu em espanhol.
_Quanto custa?
_ Nada.
_ É costume servir água?
_ Sim. A água do Panamá é uma das melhores do mundo. É vulcânica.
Jantamos “chicken breast”. Estava delicioso. Fomos dormir: de costa uma para outra.
Amanhã continuo.

6 comentários:

Maria Fernanda disse...

Eu dou boas risadas ao imaginar vc e Ana juntas... que beleza esse passeio.
bjs

Adriana disse...

Tânia,

Estou adorando seu relato! Quem nunca cometeu uma gafe em uma viagem, não é mesmo? Rsrs.

Bom final de semana!!! Beijos!

Lola disse...

Quando vejo você falando eu sempre penso: "queria estar lá" :)
Quanto ao pollo em espanhol, há mais de uma pronúncia, dependendo do país. Na Espanha se pronuncia "Polho" e na Argentina "Pojo", no Panamá eu não sabia...

Morri de rir quando o Oscar falou que você ia ficar longe 10 dias, mas que o congresso só levava dois,rs...
Tava sentindo falta do pé-de-meia dele:)
Beijos e agradeço às visitas

Sahmany disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Conta mais Tania. Tô adorando.
E vc tem uma veia humorística e eu nem tinha percebido. yhuuuuu!!!
Beijos, bom fds.
Ah, vem pro sonico vc tb vem!!
Já tem um bando de blogueiros reunidos lá. Não sei teu email senão já teria mandado o convite. Mandei pro Osc@ar, ele puxa vc tá?

Scliar disse...

Eu prefiro "moio"! kkk que chato esta historia do roubo, nao? Pois entao, da outra vez, aconteceu comigo, tres anos atras, no Canada. Mas o hilario foi quando voltei para o Brasil, para registrar queixa... So para ter uma ideia: -Onde a senhora foi roubada? -Em Montreal, respondi. -Ah, sei. retrucou o plantonista. Este bairro não é da nossa jurisdiçao, não senhora. Bzus, bom final de semana! Ethel Sc
PS: A viagem parece ter sido maravilhosa, pela fotos! Gostinho de quero mais!

disse...

Tânia querida!

Estou adorando conhecer um pouqinho do Panamá por vc.

Tenha um final de semana maravilhoso junto aos seus!

Beijos!