domingo, 13 de abril de 2008

FINALIZANDO

Estive ausente por alguns dias porque resolvi tirar férias.
Estava com receio de estar cansando minhas amigas com essas crônicas da viagem. Mas, a pedidos vou contar um pouco mais do Panamá.
No dia em que fomos à praia, o motorista do ônibus travou um diálogo comigo.
Assim que eu disse que éramos do Brasil ele olhou para mim e falou: favela e fez um revólver com a mão, emitindo sons de bang e bang.
Eu fiquei admirada com aquilo. Enquanto ele continuava com aqueles gestos eu imaginei será que todo estrangeiro pensa que o Brasil é um grande favelão?
Aí ele me disse que havia assistido a uma película sobre o Brasil. Eu perguntei se era Cidade de Deus e ele respondeu afirmativamente.
Expliquei a ele que o Brasil não era só aquilo que ele havia visto no filme. Ele relatou que assistiu também à novela Pantanal (aquela antiga com a Cristiane Oliveira) e que gostou muito. Senti-me aliviada.
O segundo dia de Conferência foi muito proveitoso (o primeiro foi só abertura). Pedi o aparelho de tradução e escolhi o espanhol, que não ajudou muito, mas deu para entender um pouco.
Almoçamos no evento, pois, a refeição já estava incluída na inscrição.
Nessa noite a programação social se deu no Ministério das Relações Exteriores, um lugar mui belo situado no Casco Antigo.
Foi oferecido um coquetel e apresentada danças típicas da região.
No terceiro dia a Desembargadora Shelma fez a palestra e houve eleição da representante para a América Latina e para o Caribe. À noite, o Consulado do Canadá ofereceu um coquetel no terraço do Canal do Panamá.
Nessa noite resolvemos assistir a um show de jazz num lugar chamado Platea bar. Um cubano era o vocalista, havia um baterista, um músico no contrabaixo e outro no sax.
A gafe da noite foi a nossa insistência com as recepcionistas que estavam sob as tendas armadas do outro lado da rua contrário ao bar. Descemos do táxi e ficarmos discutindo com aquelas moças e com os seguranças.
_ Nós fizemos reservas, veja está em nome de Eduardo._ dizíamos com propriedade.
O outro grupo que havia chegado em nossa frente veio ao nosso encontro e nos explicou que ali não era o bar e sim cenário de um filme do 007.
Agora está explicado porque tantos seguranças e porque tanta gente vestida de branco descia de limusines e carros importados. Eram os figurantes.
No quarto e último dia tivemos palestras durante o dia e a tarde foi livre. O evento foi encerrado com um jantar de gala.
A Conferência serviu para conhecermos os problemas de mulheres de outros países. Problemas não muito diferentes dos nossos, mas que são resolvidos de formas distintas. Foi uma troca de informações muito útil. Pudemos visualizar que o Brasil está caminhando para a melhoria da qualidade de vida de suas mulheres.
O que mais me chamou a atenção foi a participação do Afeganistão, com duas representantes.
A próxima Conferência será em Seul daqui a dois anos. Lola vc fala essa língua aí?





Visão diúrna do local onde estava sendo filmado 007

8 comentários:

Luma disse...

O Brasil precisa melhorar o que manda para fora. Álias, precisamos melhorar a nossa produção interna. Mas parece que em qualquer lugar do mundo, as tragédias são lembradas com mais efeitos e quando aparecem nos noticiários, notícias como esta:
http://tinyurl.com/5mwk2f
a nossa imagem tende a se firmar de modo errado. Ou somos nós que não gostamos de admitir, mesmo sendo real, que tudo por aqui anda uma bagunça só?
Boa semana! Beijus

Scliar disse...

Adorei suas cronicas. Acho que amanha vou no instituo fazer uma vassoura no meu cabelo. E so estou esperando o proximo filme do 007 - acho que tu vais aparecer na cena! Tania Defensora e 007 combatem en el sabiado! Boa semana! Ethel SC

Scliar disse...

Ih, postei e perdi... Entao vai de novo. Se ficar em duplicata, deleta um! Bem, adorei o relato da viagem. Estou até pensando em fazer um vassoura no meu cabelo amanha... Agora, demais mesmo vai ser te ver como figurante no proximo filme do 007: Tania, a Defensora e 007 contra-atacam en el sabiado! Boa semana! Ethel SC

Lia Noronha disse...

Tirar um tempo pran ós mesmos..nos faz ganhar em qualidade...sempre!!!
Abraçso e obrigada pelo carinho no meu Cotidiano.

Andréa Motta disse...

Boa tarde! Vim conhecer seu blog e convidá-la a participar da blogagem coletiva COISAS DO BRASIL, em 16 de maio. A idéia é cada um escrever, em seu blog, sobre aquilo que represente a cidade brasileira onde mora ou nasceu, a fim de que, juntos, mostremos a riqueza cultural do nosso país. Estou convidando a todos, até mesmo os brasileiros que residem no exterior; o importante é mostrarmos que o Brasil é um misto de culturas e saberes. Conto com a sua adesão!

Lusófona disse...

O meu marido (português) adorou o filme "cidade de Deus", ele ficou um pouco impressionado, mas isso não faz com que ele deixe de amar o Brasil ;)

As pessoas não se informam e compram as imagens que os outros vendem.

Beijos querida

Adriana disse...

Oi Tânia!

Adorei viajar com vc para o Panamá. :)

Bom final de semana! Beijos!!!

Lola disse...

Oi, linda,
A parte do 007 me fez rir muito aqui,rsss... Tinha que finalizar com uma ótima!!!
Quanto ao falar coreano, sou professora de espanhol, mas, em dois anos, acho que dá para conseguir falar coreano, afinal, se meu pai aprendeu japonês, porque eu não aprenderia coreano???...Me leva?rsss...
Beijos, linda...
PS: Também estava com saudades, mas, não queria atrapalhar as férias!!!