terça-feira, 27 de maio de 2008

Congresso irá reunir autoridades internacionais do meio jurídico


Mato Grosso irá sediar o Primeiro Congresso Internacional no Brasil que discutirá temas como direitos humanos, integração, desenvolvimento e gênero. O evento irá acontecer no mês de novembro em Cuiabá. O Estado foi escolhido para sediar o congresso por estar no centro do país e ter o perfil econômico voltado para o mercado internacional, além dos avanços no que diz respeito às questões de gênero. O evento é voltado para os profissionais do direito como juízes, promotores de Justiça, defensores públicos, servidores do Judiciário, advogados e estudantes.

Conforme a coordenadora do congresso em Mato Grosso, juíza de direito da 9ª e 13ª Varas Cíveis de Cuiabá, Amini Haddad Campos, já foi confirmada a presença do doutrinador Ricardo Zeledón Zeledón, da Espanha. Ele irá discutir o tema "Justiça Agrária Humanitária, por uma perspectiva internacional do Direito Agrário". O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, também está entre os palestrantes. Ele irá abordar o tema "Política Nacional de Integração, horizonte do Brasil no Mercosul".

Outro palestrante com presença confirmada é o jurista Lutero Paiva Pereira, que vai trazer como tema a "Política Agrícola e Paz Social. Ações e conexões". A coordenadora informou ainda que o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Ferreira Mendes, também está entre os palestrantes. Ele irá proferir palestra sobre "Diretos Fundamentais no Supremo Tribunal Federal". Também está prevista a presença da presidente da Argentina, Cristina Kirchner. Ela deverá abordar o tema "Por uma Política Humanista de Integração de Perspectiva do Mercosul".

"Este será o maior evento dessa natureza já realizado no país. Iremos debater questões importantes para o desenvolvimento e integração de toda a sociedade. Para que essa integração se desenvolva com base nos direitos humanos e de gênero", explicou a magistrada.

Outro ponto positivo do congresso, ainda de acordo com a magistrada, é que será oportunizado o debate das questões referentes a gênero. A magistrada destacou que a intenção quando se debate gênero é fazer com que a mulher tenha igualdade no que se refere ao seu desenvolvimento no novo perfil de sociedade existente no mundo atual.

O congresso será realizado em conjunto com a Secretaria de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça e a Secretaria de Políticas para Mulheres ligada a Presidência da República. O evento deverá ter o apoio em Mato Grosso da Escola Superior da Magistratura (Esmagis), vinculada ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso, além de outros órgãos federais, Fundação Escola Superior do Ministério Público e Editora Juruá.

Coordenadoria de Comunicação Social do TJMT

imprensa@tj.mt.gov.br

(65) 3617-3393/

Um comentário:

Rose disse...

Muito bom, principalmente o debate em que discutiram sobre o desenvolvimento e igualdade das mulheres no novo perfil de sociedade.
valeu, querida.