quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Brasileiro ocupará vaga na Corte Internacional de Justiça

O governo brasileiro anunciou na quinta-feira passada a eleição do professor Antônio Augusto Cançado Trindade para a Corte Internacional de Justiça, em Haia. O ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, comemorou, pois, desde o início do ano passado, Amorim vinha coordenando uma campanha em âmbito internacional para garantir uma vaga na Corte Internacional para Cançado. O brasileiro teve que desbancar o forte candidato colombiano Rafael Návea, apoiado pelo governo dos Estados Unidos.

"O governo brasileiro recebeu com grande satisfação a eleição na quinta-feira do professor brasileiro Antônio Augusto Cançado Trindade para o cargo de juiz da Corte Internacional de Justiça (CIJ), com mandato de nove anos, a partir de 2009", diz nota divulgada pelo Itamaraty.

Cançado Trindade teve o apoio de 163 membros da Assembléia Geral das Nações Unidas e de 14 membros do Conselho de Segurança da ONU. "A votação do professor Cançado Trindade na Assembléia Geral foi a maior da história das eleições para a Corte", destacou a nota.

Cançado é professor de Direito Internacional Público na Universidade de Brasília e no Instituto Rio Branco e membro da Academia de Direito Internacional da Haia. Também é titular do Instituto de Direito Internacional, na Bélgica. A vaga o professor chegou a ser cobiçada pela ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Ellen Gracie.

Notícia recebida através de e-mail enviado pelo Gabinete da Desembargadora Shelma Lombardi de Kato

Nenhum comentário: