quarta-feira, 24 de março de 2010

Viciado há nove anos consegue internação para desintoxicação após ação da Defensoria Pública de Mato Grosso

Olha aí ...teve uma Juíza que obrigou a internação:

Meu filho “é usuário de bebida alcoólica e drogas há mais de 09 (nove) anos. De uns tempos pra cá, ele tem usado cada vez mais drogas e bebidas alcoólicas por isso sua situação está deplorável. (...) extremamente violento, chegando muitas vezes a me ameaçar de morte e agredir fisicamente. (...) não consegue largar o vício sozinho, e está tentando cometer suicídio constantemente”. Este trecho faz parte do relato de uma mãe desesperada em busca de um tratamento para o filho, de 32 anos, viciado.

Moradora do município de Barra do Bugres, a mãe viu na Defensoria Pública a última esperança para salvar o filho antes que uma tragédia pudesse acontecer na família. Com a documentação necessária, relatórios de tratamento e laudos médicos, ela foi atendida pela defensora pública Odila de Fátima dos Santos, que ajuizou uma ação buscando a internação compulsória do filho, em caráter de urgência, para desintoxicação “em clínica especializada para tratamento de dependência química”.

Pleiteado às Secretarias de Saúde estadual e municipal, de acordo com a defensora, o tratamento deve ser realizado mesmo contra a vontade do viciado, “fora da cidade onde atualmente mora, vale dizer, do perímetro urbano, ao menos nesta fase preliminar”.

Para a juíza de Direito Silvana Ferrer Arruda, se verifica nos autos “o desespero de uma mãe tentando preservar a vida do filho através dos meios legais próprios, dentre eles a internação compulsória com o objetivo de garantir não só a segurança pessoal do beneficiado, como a de seus familiares e terceiras pessoas”.

Observando todos os pressupostos legais, a magistrada deferiu o pedido da Defensoria Pública para que o Estado e município “custeiem integralmente o tratamento de dependência química (álcool e droga) (...) providenciando no prazo de 24 horas sua internação (...) seja na rede pública ou privada, no âmbito deste estado ou fora dele”, inclusive com o fornecimento de medicamentos e de exames que se fizerem necessários.

A fim de que possibilitar a reestruturação dos vínculos parentais e familiares, também deverá ser disponibilizado à família um tratamento psicossocial.

Como declarou o Defensor Público-Geral de Mato Grosso, Djalma Sabo Mendes Junior, “a Defensoria, cada vez mais, leva inclusão social para as famílias desesperadas como esta mãe. Graças a firme atuação da instituição o povo mato-grossense pode ter a esperança renovada”.

22 comentários:

Luma Rosa disse...

Tânia, se sempre fosse assim, heim? O que vemos são famílias desesperadas sem saber onde encontrar ajuda, ainda mais depois de certas declarações de nosso presidente - http://bit.ly/bTFmDQ

Boa semana! Beijus,

Anônimo disse...

Dra. Tânia

Estou com um caso semelhante que me foi encaminhado pela Defensoria Pública.

Gostaria de saber da possibilidade do envio da incial para eu poder verificar a possibilidade de utilizar a mesma argumentação vez que o caso é semelhante.

Atenciosamente

Carlos Sabir
carlossabir@ig.com.br

SILVIO V., NETO disse...

OLÁ DOUTORA TÂNIA.

ESTOU PRECISANDO DE UM MODELO DE PETIÇÃO PARA INTERNAR COMPULSORIAMENTE, ATRAVÉS DA JUSTIÇA, UM DEPENDENTE QUÍMICO.
O FATO PELA SENHORA NARRADO ESTÁ BEM DENTRO DA SITUAÇÃO QUE ORA ME APRESENTA. DESTA FORMA, SOLICITO A POSSIBILIDADE DA SENHORA ME ENVIAR A PETIÇÃO COM A FUNDAMENTAÇÃO.

ABRAÇOS. AGUARDO E CONFIO EM SUA AJUDA.

SILVIO.

Tânia Defensora disse...

Caro Silvio como enviarei?
Vc não deixou seu e-mail...

Viviane disse...

Olá Dra. Tânia
Sou advogada, recém formada no Estado de São Paulo, estava pesquisando sobre o caso e vi seu relato. Gostaria de receber o modelo de sua petição, pois estou com um caso idêntico.
Desde já agradeço pela atenção.
meu e-mail é: vivianefinotti@hotmail.com
Abraços

SILVIO V., NETO disse...

BOM DIA DOUTORA TÃNIA.

ESQUECI O E-MAIL.

OBRIGADO PELA SUA ATENÇÃO E CONSIDERAÇÃO.

MEU E-MAIL É : LIKAKRONIG@HOTMAIL.COM


SILVIO V. NETO

simone disse...

Olá Dra.Tânia,

Como a maioria, também preciso igressar com um pedido de internação compulsória por alcoolismo e gostaria,se possível, de receber cópia deste pedido.Meu e-mail: simone293@itelefonica.com.br
Desde já agradeço.

SILVIO V. NETO disse...

OI DOUTORA TÂNIA.

ESTOU AGUARDANDO O ENVIU DE SUA PETIÇÃO. CRIEI UMA ESPECTATIVA NO MOMENTO EM QUE A SENHORA ME DISSE QUE NÃO PODERIA ME REMETER A PETIÇÃO EM FUNÇÃO DE NÃO TER DEIXADO MEU ENDEREÇO ELETRÕNICO. RETORNEI ENTÃO COM O ENDEREÇO " LIKAKRONIG@HOTMAIL.COM". DESTA FORMA, CONTANDO COM SUA EXCEPCIONAL AJUDA, AGUARDO COM ESPERANÇA SUA PETIÇÃO.

Tânia Defensora disse...

Enviarei assim que a dra. Odila remeter a peça.
Aguardem!

cris disse...

dotora tânia gostaria de saber onde devo ir para conseguir essa ajuda pois tambem vivo a mesma história que essa mãe. meu imail é chaminha-hta@hotmail.com.br

Tânia Defensora disse...

Saudações a todos(as)!
Estou aguardando a peça, já faz algume tempo que solicitei a mesma à colega, que atua no interior, ela chegou de me enviar, todavia não consegui abrir o arquivo.
Solicitei novamente, estou aguardando.
Quando for remetida postarei no blog, pois, muitas pessoas me pediram pelo meu e-mail também.

Tânia Defensora disse...

Cris
Seu e-mail deve estar errado.
Tentei enviar resposta e não consegui,procure a Defensoria Pública no seu Estado, se não houver, um advogado particular ou escritório de advocacia das universidades.
Até hj não tenho o modelo.
Quando tiver postarei no blog.
Boa sorte

Cris disse...

Dra. Meu irmão e drogadito. há processo de interdição em andamento. Ele tornou-se agressivo com pais idosos. Poderia obter uma cópia da peça q pede internação compulsória? seria interposta no juizo orfanológico em apenso? obrigada pela ajuda. sofremos há 25 anos. Ana Zorek. aczorek@gmail.com

Ana Claudia disse...

Tânia, esta ocorrendo um caso em minha familia parecido com a Sra narrou, gostaria que senhora me informa-se quais passos devo dar para conseguir internar este meu familiar, pois o pai dele é militar e esta desistindo dele mas eu jamais faria, me ajude!!! Ele tem 19 anos viciado em crack entre outras dogras e alcool, já tentamos um tratamento com orientação médica em casa junto a familia, mas não adiantou, ele fica violento se envolve em brigas e rouba algumas coisas da famili. Já ameçou de morte algumas pessoas em fim o tempo esta acabando para salvar ele, por favor me oriente para que possa ajudar meu primo querido. Aguardo um retorno em breve. kakaruf@ig.com.br

Thiago disse...

DR. TANIA,meu pai é álcoolatra a mais de 30 anos e já tentamos interna-lo voluntariamente varias vezes só que ele sempre se recusa.
Queremos interna-lo compulsoriamente só que aqui em Goiás não temos defensoria pública. Teria como voce me encaminhar a cópia da petiçao inicial? meu email é pedropaulo_franco@hotmail.com
Obrigado!!!

Cintia s2 Mick disse...

Olá Dr Tania tenho uma historia paraceida so que no meu caso não vivo a historia de uma mãe e sim de uma mulher gostaria de saber como faço pra conseguir essa petição e se possivel a senhora poderia me enviar uma copia dela????desde ja agradeço e aguardo seu retorno...

meu e-mail:belinha-moraes@hotmail.com

carlaaperalta disse...

Olá, estou com um caso identico. Será que a Dra., pode me enviar uma cópia da peça? Pleaseee.
Desde já agradeço.
(email: carlaaperalta@hotmail.com)

bjs

Talita disse...

Boa noite Dr. Tania

Eu moro em Portugal com minha mae e meu irmão mora ai no brasil com meu pai ele ja tem 23 anos é viciado em Drogas no qual não sei constar qual seria, mais isso esta a destroçar minha mãe porque meu irmão fica agrecivo chegando a brigar com meu pai! Esses dias ele foi preso por ter sido agressivo mais não era nada grave e ja foi souto mais ele some não dá noticias e se recusa a ter ajuda, meu pai ja não consegue viver com meu irmão assim sendo até mesmo ameaçado por conta de dividas eu ja não consigo viver assim sabendo que mais dia menos dia meu irmão pode aparecer morto, mas neste caso como faço p que meu pai consiga a internação contra a vontade dele sem que minha mãe esteja presente? Sendo apenas meu pai a conseguir interna-lo?
Por favor me ajude minha mãe esta em depreção por tal fato e eu choro dia e noite ja não aguento mais.

meu email é: talita.lind@hotmail.com

aguardo uma resposta e muito obrigada

vanderlei disse...

Cara Dra. Tania!

Tenho uma irmã e preciso urgentemente interna-la.
Por favor poderia enviar cópia da sua petição para que possamos usar no caso dela.

Muitissimo Grato

Vanderlei
e-mail: vanderrosa@gmail.com

gleice disse...

DR.TÂNIA
sou mais uma das pessoas que passam por problemas com dependentes químico.meu problema é com a minha mãe.o crack esta acabando com a saúde física e mental dela.ela já não é mais a mesma.diz que vê coisas,estranha as pessoas,ameaça matar as pessoas e vive se mutilando com o marido também viciado.no meio deles vive meu irmãozinho de 4 anos e ele sofre situações terríveis com os dois.minha mãe só tem osso e pele e as pessoas até a agride na rua.moro longe dela em outro munícipio do rio de janeiro e não sei o que fazer para evitar uma tragédia na vida dela ou do meu irmão menor.como faço para coseguir uma internação por meio da justiça? me ajude por favor!estou desesperada.
meu e-mail é gleiceaz_83@hotmail.com
desde já.
agradeço!

Anônimo disse...

Dr.ª posso usar sua petição como modelo ?

xequemate@r7.com

Adriana Bevilacqua disse...

Olá! Dra. Tânia, Parabéns pelo exelente trabalho realizado... Preciso de um Modelo para Petição de Interdição e Internação de dependente químico (Alcool e Drogas (cigarro,maconha,crack))Quem vai requerer é a mãe do dependente (sexo masculino) POis o mesmo não aceita tratamento e nem fazer consultas e exames médico... Desde já meus agradecimentos... Adriana Bevilacqua email/msn: dri_bevilacqua@hotmail.com