sexta-feira, 30 de abril de 2010

O PERDÃO

Caríssimos amigos gostaria de dividir esta passagem do livro "A Cabana" com vocês, já li e reli várias vezes. Concordo com o autor, mas vou precisar ler mais uma porção.

Perdoar não significa esquecer.
O perdão não estabelece um relacionamento.
O perdão existe em primeiro lugar para aquele que perdoa, para liberá-lo de algo que vai destruí-lo, que vai acabar com sua alegria e capacidade de amar integral e abertamente.
Quando você opta por perdoar o outro, você o ama melhor.
O perdão não cria um relacionamento. A não ser que as pessoas falem a verdade sobre o que fizeram e mudem a mente e o comportamento, não é possível um relacionamento de confiança. Quando você perdoa alguém certamente liberta essa pessoa do julgamento, mas se não houver uma verdadeira mudança, não pode ser estabelecido nenhum relacionamento verdadeiro.
O perdão não exige de modo algum que você confie naquele a quem perdoou. Mas, caso essa pessoa finalmente confesse e se arrependa, você descobrirá em seu coração um milagre que irá lhe permitir estender a mão e começar a construir uma ponte de reconciliação entre os dois. Algumas vezes, e isso talvez pareça incompreensível para você agora, essa estrada pode até mesmo levar ao milagre da confiança totalmente restaurada.

Diálogo retirado do livro: A Cabana, William P. Young, editora Sextante.

Nenhum comentário: