sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Flor Ribeirinha destaca intercâmbio cultural na França

Grupo de MT foi o único representante do continente americano



O grupo se apresentou nas cidades de Etain, Chambery, Kaysersberg e Ambert
Fonte: Mídia News

Flor de Ribeirinha de São Gonçalo Beira Rio, retornou da França, onde participou de Festivais Mundiais de Folclore durante o mês de Julho. O grupo foi a convite da Federação Brasileira de Artes Populares, para representar o Brasil, ao lado de outras delegações da Europa, Ásia e África, sendo o Flor Ribeirinha o único representante do continente americano. O grupo se apresentou nas cidades de Etain, Chambery, Kaysersberg e Ambert.

O grupo apresentou a noite brasileira em Ambert com vários ritmos e mostrou a beleza do Siriri Mato-grossense. Conforme a dirigente do grupo, Domingas Leonor, foi um valioso intercâmbio com grupos de folclore de diferentes países. Ela frisou que o Flor Ribeirinha, teve uma boa receptividade do público pelas cidades que passou e foi muito aplaudido pela atuação nos palcos e principalmente nas ruas. Segundo ela, a imprensa local destacou as apresentações com foco na cultura popular, marcada pelo ritmo contagiante e o colorido do vestuário.

Durante a turnê pela França, o grupo apresentou a originalidade da cultura genuinamente Mato-grossense. Na ocasião, os organizadores dos Festivais Mundiais de Folclore concederam ao grupo Flor Ribeirinha várias homenagens. O Grupo recebeu medalhas de Honra ao Mérito em Chambery e condecorações e outras cidades. As autoridades francesas foram agraciadas pelo grupo com o símbolo da cultura Mato-grossense, a viola de cocho.

O coreógrafo do grupo, Avinner Augusto, ressaltou que a turnê foi uma conquista e a realização de um grande sonho. Ele destacou o intercambio e a troca de experiências com os demais grupos. “Ficamos extremamente honrados e agradecidos pela receptividade dos franceses, pois a cultura popular é muito valorizada na Europa. O nosso Siriri rompeu as fronteiras e vai marcando a sua história pelo mundo, graças a luta de todos que somam e acreditam na família Flor Ribeirinha”, disse ele.

Na avaliação do dançarino Jeferson Guimarães, o que mais marcou na turnê, além de toda a beleza natural e histórica do velho continente, foi a receptividade do povo Francês. Jeferson disse que um dos coordenadores dos Festivais Mundiais, Dominque, se surpreendeu com as apresentações do Flor Ribeirinha. Em discurso, ressaltou que o Brasil que tem como símbolo o futebol e o carnaval, mostrou muito mais que isso, uma cultura genuína, dinâmica e de grande expressão” observou.

Nenhum comentário: