terça-feira, 23 de dezembro de 2014

ADMIRÁVEL TRABALHO COM AMOR E COMPROMETIMENTO...

Minha homenagem hoje é para Maria da Penha, uma professora de português, que já foi assaltada cinco vezes por adolescentes,e mesmo assim foi trabalhar na Fundação Casa em São Paulo, disposta a mudar o mundo.
Inscreveu um poema de um infrator na Olimpíada da Língua Portuguesa.
“Esse concurso acontece a cada dois anos e desde 2010 eu mando textos dos meus alunos. Nunca tinha tido nenhum classificado”, afirma Maria da Penha da Silva.
Qual não foi a surpresa? Como um interno da Fundação Casa concorrendo com mais de 50 mil alunos de escolas públicas de todo Brasil foi passando de eliminatória em eliminatória.
A exigência do concurso era escrever um poema sobre o lugar onde vive o aluno. O rapaz que mora em uma cela escreveu sobre a liberdade.
“Para mim não existe só a liberdade do corpo. Existe a liberdade da alma, do espirito, dos pensamentos”, afirma o rapaz.
O anúncio dos vencedores da Olimpíada foi na quarta-feira (17), em uma cerimônia concorrida. O resultado veio em uma torrente de emoção.
O poeta da Fundação Casa comemorou o primeiro lugar abraçado à professora. “Vitória de um sonho e acreditar”, diz a professora Maria da Penha.
O adolescente só venceu porque uma professora acreditou no potencial dele. Parabéns a todas(os) as(os) professores(as) e demais profissionais que acreditam naqueles(as) em que a maioria já desistiu de acreditar...


Um comentário:

Luma Rosa disse...

Oi, Tânia!
São histórias de vidas reais que nos emocionam!
Parabéns para a professora e seu esforçado aluno!!
Feliz 2015!!
Beijus,