quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

NATAL LIVRE DE CONSUMISMO

Será possível?
Pesquisei na Internet e achei pouquíssimas linhas a respeito, então, decidi escrever sobre o que sinto durante esse período lindo, luminoso e tão breve... quando você vê... já passou... já estamos comemorando o ano novo.
Em meados de Novembro tirei a arvorezinha e os enfeites que ficam guardados numa sacola plástica numa estante e a montei.
A árvore e os acessórios natalinos tenho há anos, deve ter mais de 12, pois, meu filho tem onze e eu comprei antes dele nascer.
Sempre olho para ela e acho que não preciso comprar outra, afinal aquela está boa ainda, não está estragada e nem fora de moda...árvore de natal não fica démodé.
Este ano meu filho me disse que eu deveria comprar um árvore de verdade... e eu perguntei se aquela era de mentira?
Ele respondeu: uma árvore grande!!!
Fiquei tentada a fazer aquilo, mas, veio a pergunta inevitável: qual é a necessidade disso? E logo a resposta: nenhuma.
O Espírito de Natal deve estar em consonância com os mais elevados sentimentos de amor e perdão e se você não tiver isso dentro de si, esqueça paz no coração e esqueça Natal Feliz... não vai rolar...
Natal é o nascimento de Jesus, o nazareno que veio nos ensinar a amar e a servir.
Dizem que você só aprende a amar de verdade quando você tem filho...sabe porque? Porque você perdoa seu filho o tempo todo. Você nunca diz a um filho: "isso não tem perdão." Deus faz isso diariamente conosco. Erramos todos os dias e no dia seguinte ele está ali do nosso lado nos orientando a fazer o que é certo novamente.
Precisamos amar de verdade e perdoar mais. Perdoar os que nos ofendem, os que nos devem..."ah"! Aqueles que nos ofendem tudo bem...mas os que nos devem... aí não... Deus já quer demais.
Eu consigo perdoar os insultos, as calúnias, as ofensas e as traições, mas quem me deve, tem que pagar... senão a amizade acaba... Hã?
O dinheiro é importante, precisamos dele para suprir nossas necessidades, comprar os presentes, preparar a ceia, adquirir roupas e sapatos novos para as festas, mas não pode ser o foco principal desse período. É e tem que ser o acessório. O acessório segue o principal e não o contrário.
O principal, o motivo de toda essa comemoração é o nascimento de Cristo. Vamos fazer o que ele nos ensinou! Ele nasceu para nos "salvar", ou seja, para mostrar o caminho da redenção. Vamos colocar em prática seus ensinamentos e mostrar para o Messias que Ele não veio em vão: AME E PERDOE durante o ano todo!

Nenhum comentário: