sexta-feira, 24 de abril de 2015

Poema do erro

Errei!
Errei como filha, errei como irmã, errei como cunhada,
errei como amiga, errei como tia, errei como namorada, 
errei como esposa, errei como nora, errei como mãe, 
errei como profissional, errei como motorista, errei cozinheira,
errei como vizinha, errei como como conselheira...
Quem nunca errou que atire a primeira pedra.
Se você me conhece, procure saber qual o motivo que me levou a errar.
Por favor não me julgue, tente me entender.
Se não me conhece e não concorda com alguma atitude que eu tomei, 
com algo que eu escrevi ou falei,
faça um pequeno esforço para se colocar em meu lugar.
Não pense que por eu ter me posicionado contra sua ideia uma vez,
serei sempre sua opositora.
Posso rever meu conceito e mudar de opinião a respeito.
Pensamentos e sentimentos fazem parte de nós, 
e às vezes eles se transformam conforme as nossas emoções.
Aprendi que há erros que se pode reparar,
mas outros, que por mais que você se arrependa
não há como consertá-los.

Aprendi que o mal é a ausência do bem.
Há várias formas de você fazer o bem, mas só há uma forma de você não errar.
Uma das principais formas de fazer o bem é você sair da sua zona de conforto.
Para você praticar o bem, você precisa agir e quem muito age tem mais chances de errar...
A única forma de você não errar é cruzar os braços e ficar criticando o que os outros fazem. 
E se o preço para não errar for a omissão, prefiro continuar errando...e me desculpando.

Desculpa se eu errei com você!

Nenhum comentário: