segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Grupo Flor Ribeirinha é vice-campeão em Festival de Dança na Coréia do Sul


Venho acompanhando esse grupo de dança regional há algum tempo e ele é um exemplo de perseverança. Enquanto muitos diziam que o nosso folclore não tinha nada de interessante, as pessoas que se apresentavam eram feias e assustavam os turistas, o “Flor Ribeirinha” continuou fazendo o seu trabalho e mandando beijinho por cima dos ombros. Está aí o resultado. Só um(a) cuiabano(a) como eu dimensiona qual é a alegria de ver essa notícia. O nosso “Flor Ribeirinha” vem desbancando grupos de danças de outros Estados e representando o Brasil com maestria.



fonte: www.midianews.com.br

O Flor Ribeirinha conquistou o segundo lugar no Cheonon Word Dance Festival na Coréia do Sul, o maior festival internacional de folclore de toda Ásia e um dos maiores festivais de dança do mundo.

O grupo representou Mato Grosso e o Brasil, participando ao lado das delegações da Argentina, Andorra, Latvia, Irlanda do Norte, Lituânia, República Tcheca, Rússia, Estônia, Polônia, Croácia, Turquia, Indonésia, Mongólia, China, Malásia, Estados Unidos e Coreia do Sul.

Durante o festival, o Flor Ribeirinha se apresentou para um público aproximado de 40 mil pessoas numa grande estrutura oferecida pelos organizadores.


Após apresentações nos palcos do Cheonon World Dance Festival, o grupo se classificou entre 10 nações para se apresentar na grande final competitiva de grupos internacionais de folclore.

Após uma histórica apresentação do Siriri Mato-grossense na final da competição, o Flor Ribeirinha encantou o público coreano e o corpo de jurados composto por diretores da Federação Internacional de Folclore.

O Flor Ribeirinha garantiu a segunda colocação, obtendo o troféu prata. O primeiro lugar ficou com a Companhia Folclórica Nacional da Turquia.

Conforme Avinner Augusto, diretor artístico e coreógrafo do Flor Ribeirinha, essa conquista vem brindar toda dedicação do grupo para a cultura brasileira.

“Estamos exalando alegria por levar para Mato Grosso este grandioso resultado. Esta sem dúvida é a maior experiência artística e profissional que já vivemos. Estamos fazendo história”, assinalou.

Além do reconhecimento a Associação Cultural Flor Ribeirinha também participou do congresso da Federação Internacional de Folclore (FIDAF), junto com representantes de mais de 70 países membros e teve a oportunidade de debater assuntos que nortearão os próximos passos da entidade.

O congresso reuniu o Ministro da Cultura, Esporte e Turismo da Coréia do Sul, Cho Yoon San e outras autoridades representativas da cultura e da arte no mundo.

“Este evento premiou os quatro maiores festivais internacionais de folclore deste ano e aprovou as diretrizes que ampliarão o fortalecimento das manifestações folclóricas em diversos países”, observou  o diretor executivo do grupo, Jeferson Guimarães.

Na avaliação de Domingas Leonor da Silva, presidente e fundadora do grupo, disse a experiência marca profundamente a sua trajetória de vida e de todo o Flor Ribeirinha.

“Somos de Mato Grosso, e estamos representando o Brasil neste evento internacional de grande porte. E isso só foi possível porque tivemos o apoio de pessoas que acreditam em nosso trabalho”, disse ela.

Para participar do festival, o grupo contou com o apoio da Federação Brasileira de Artes Populares – FEBRARP, Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e a Universidade Federal de Mato
Grosso.

Durante os 23 anos de experiência, o grupo Flor Ribeirinha já participou de todos os festivais de Siriri em Mato Grosso. Foi convidado para se apresentar em eventos nacionais em Santa Catarina; Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. O grupo se apresentou no Goal to Brazil, no Peru e no Paraguay.

Reconhecido pela sua autenticidade e importância para o cenário artístico-cultural, se apresentou em festivais na França em 2014 e na Itália em 2015.

O grupo marca a sua passagem pela Ásia com grandes espetáculos na Coréia do Sul e garantiu este grande resultado para a nação brasileira.

Nenhum comentário: